sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Kill la Kill


Outono chegou -- pelo menos no norte do planeta -- e com ele mais uma temporada de animes pra esquentar este fim de ano. Uma das grandes promessas é o Kill la Kill. Substituindo Love Lab no horário das 26:05 (2:05am) nas madrugadas de quinta pra sexta, o enredo teve seu mangá lançado em 4 de outubro, um dia após a estreia no canal MBS.

Tudo começa quando Ryuko Matoi, uma estranha garota que é transferida para a Academia Honnoji. A tal escola é regida pela ditadora Satsuki Kiryuin, a presidente de um conselho estudantil que provoca o medo nos alunos. Os membros deste possuem os Uniformes Goku (não confundam ou comparem com Kakaroto), trajes que concedem poderes a aqueles que utilizam.





Ryuko enfrenta desafia Satsuki com sua gigantesca tesoura vermelha e assim mesmo não é o suficiente para vencê-la. Após a derrota, Ryuko encontra um escuro uniforme escolar sailor... com vida! Ele se chama Senketsu e, de maneira bem tarada (opa!) se veste na garota e lhe dá seus poderes. Ryuko se levanta contra Satsuki e sua gangue mais uma vez para libertar a Academia da tirania e ao mesmo tempo desvendar sobre o misterioso assassinato de seu pai.





Kill la Kill se apresenta com traços atípicos do que estamos acostumados. Quem assiste na hora sente a diferença. Ligeiramente lembra algumas coisas de Dragon Ball e da série de filmes Kill Bill. O caracteres nipônicos em negrito vermelho são muito presentes em várias cenas, dando um estilo em particular. Kill la Kill é produzido pelo estúdio Trigger e escrito por Kazuki Nakashima, o mesmo autor de Gurren Lagann, além de escrever vários episódios do tokusatsu Kamen Rider Fourze.

O anime está programado para ter 25 episódios. É divertido e vai ser uma aposta e tanto pra esta temporada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário