sexta-feira, 10 de junho de 2016

Makoto Shinkai na Netflix #1 - Voices of a Distant Star (2002)

Junho é um mês interessante. É o mês dos namorados. Coincidência ou oportunidade, a Netflix lançou uma pack de lançamentos de filmes/OVAs do diretor Makoto Shinkai em 

seu catálogo, que estão sendo distribuídos mundialmente pelo serviço. O que deve chamar atenção é que vários desse títulos tem o estilo romântico como pano de fundo.

Um OVA que me chamou atenção logo de cara atende pelo título Voices of a Distante Star - ou Hoshi no Koe no original, que literalmente significa algo como "Vozes de uma Estrela". O curta-metragem de apenas 24 minutos e meio foi o terceiro produzido por Shinkai (os dois anteriores são Other Worlds e She and Her Cat, respectivamente de 1997 e 1999) e o primeiro que teve notoriedade como um dos seus grandes trabalhos ao lado de outros títulos como The Place Promissed in Our Early Days, 5 Centimeters Per Second, Children Who Chase Lost Voices e The Garden of Words.

A trama se passa em 2047 e é focada na estudante Mikako Nagamine (dublada por Mika Shinohara, noiva de Shinkai na época) e em seu amigo Noboru Terao (dublado pelo próprio Shinkai). Os dois mantém uma relação de amizade muito próxima e ambos são atraídos um pelo outro. Mikako foi recrutada para servir num exército espacial para lutar contra um grupo alienígena conhecidos como Tarsianos, vindos da região de Tharsis, situado no equador de Marte. Mikako se torna uma agente especial que pilota Tracer, um mecha que serve como parte de um esquadrão de combate ligado à nave espacial Lysithea. Mikako se comunica com Noboru através de emails via celular (ou "torpedos" como queira. Note os modelos contemporâneos dos celulares e nada futurísticos), afim de manter a chama da esperança de um dia se encontrarem e de declararem o amor entre os dois.

A trama tem um tom carregado de melancolia, ressaltando a persistência de que nem mesmo a distância pode separar dois corações. Essa distância é certamente a pior inimiga de Mikako. Os tais Tarsianos acabam sendo meio que "figurantes" e um "pretexto" para alongar mais o sofrimento. A curta-duração é suficiente pra contar a história. Mais do que isso a obra de Shinkai deixaria de ser uma arte emocionante para virar algo demasiadamente tristonho. O enredo está no ponto.

Voices of a Distant Star rendeu um light novel escrito por Waku Ôba em julho de 2002 - cinco meses após o lançamento do OVA. Simultaneamente foi lançado um drama CD da história. Em 2005 a editora Kodansha lançou um volume único do mangá baseado no título original.


Leia também:

The Place Promised in Our Early Days (2004)

Samurai Warriors completa 20 anos no Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário