segunda-feira, 13 de junho de 2016

Em Dragon Ball Super, Toriyama transforma Mai em heroína

De capanga do Pilaf à mocinha do Trunks

Como diria o Peninha na música "Sonhos" (o trecho a seguir cabe bem nesse contexto): "Tudo era apenas uma brincadeira/E foi crescendo, cressendo...". Bem, de repente Trunks se viu completamente de Mai e vice-versa. A questão é o seguinte: aquela brincadeira de Akira Toriyama em colocar o Trunks a se interessar por Mai se tornou algo sério em Dragon Ball Super.

A nova saga começou em neste domingo (12) mostrando o Trunks do Futuro se preparando para partir para o passado a fim de deter o novo inimigo chamado Black (Goku). 17 anos antes pra ser mais exato. Só que lá no futuro, Mai é a namorada de Trunks. Ou seja, uma coisa boba que aconteceu no filme Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses teve influência na franquia.

Apesar da brincadeira, foi algo mais conveniente do que a transformação repentina de Máscara da Morte na série Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro. Apesar disso, Mai parece outra personagem. Algo que dá pra justificar considerando um espaço de 17 anos. Venhamos e convenhamos, é mais aceitável que uma mudança do dia pra noite (que foi o caso de Máscara da Morte, de CdZ, no ano passado).

Não lembro de ter visto esse affair prematuro entre Trunks e Mai na versão de A Batalha dos Deuses em Dragon Ball Super. Talvez Toriyama dê alguma explicação nos próximos episódios. O importante é que Mai foi bem introduzida nesta saga, apesar de não lembrar nada da época em que era integrante da Gangue do Pilaf.

Nenhum comentário:

Postar um comentário