quarta-feira, 11 de maio de 2016

Em novo filme de Power Rangers, Elizabeth Banks poderá ser uma dupla carta na manga

Elizabeth Banks como Rita Repulsa

Há algum tempo que o novo filme de Power Rangers (o terceiro da franquia) vem pipocando em sites especializados e não-especializados quando o assunto é sobre a grande marca do visionário Haim Saban. Bom, Elizabeth Banks foi uma escolha e tanto. Não se trata de ser cedo demais ou estar entusiasmado pra ver o resultado. Basta ver filmes onde ela atuou, principalmente na série Jogos Vorazes, onde deu a vida à personagem Effie Trinket.

A loira de 42 anos é bem talentosa e sua interpretação pode surpreender a muitos. Quem sabe até mais do que imaginamos. Banks está mais situada em filmes de comédias românticas e besteirol americano como Três Vezes Amor e Mais um Verão Americano, por exemplo. Isso não a impede de atuar em outros gêneros.

Não dá pra saber ao certo a proposta do novo filme de Power Rangers. O que se sabe até o momento é que a trama não será sombria (como se cogitava no início) nem tão infanto juvenil como era nos anos 90. O figurino lembra um misto de Scorpina e Hera Venenosa (de Batman). Estranho? Para os padrões, sim. Mas muito bacana. Elogiado por vários atores da era clássica, incluindo Jason David Frank (o Tommy Oliver) por lembrar de vários detalhes do traje do primeiro Ranger Verde. Porém criticado pela atriz Carla Pérez, a segunda a viver como Rita na série original (a primeira foi a saudosa atriz japonesa Machiko Soga), por não ter a mesma essência da vilã original. Isso vai depender de como isso será adaptado. Penso eu que talvez haja uma possibilidade para um gancho para uma continuação do qual haveria a inserção de Tommy na história. Por enquanto é apenas teoria que não deixa de fazer algum sentido, por ora. Seu traje pode ter alguma ligação com os uniformes que foram divulgados oficialmente na semana passada. Cogita-se de que Rita seja uma Ranger Verde renegada. Melhor aguardamos.

Independente disso, o importante mesmo é que Elizabeth será um trunfo maior. Tanto para o filme como para a evolução de sua carreira. Creio que após o filme, a atriz passe a ganhar muito mais evidência do que agora. Não tenho dúvidas de que Power Rangers seja o início de uma nova etapa profissional para ela.

Um comentário:

  1. Eu acharia legal se ela fizesse uma Rita mais malvada e menos trapalhona do que a que já conhecemos. Mais Astronema do que Divatox, para ficar num exemplo comparativo.

    ResponderExcluir