segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Os 20 anos de Os Cavaleiros do Zodíaco no Brasil

Seiya e seus amigos comemoram hoje duas décadas em nosso país

Hoje é uma data bastante especial para nós otakus brasileiros. Poxa, parece que o dia 1 de setembro de 1994 foi ontem, né?. Ainda guardo boas lembranças daqueles maravilhosos tempos dourados que não voltam mais. Foi às 18h30 daquele dia que começaria uma nova era jamais vista antes na TV brasileira. Os Cavaleiros do Zodíaco estreavam no Brasil, pela extinta e saudosíssima Rede Manchete, dentro do programa Clube da Criança. Além da exibição matinal no programa Dudalegria, às 10h30 (que só havia começado no dia seguinte a partir do episódio 2).



O sucesso foi praticamente imediato. Em menos de um mês, Seiya e seus companheiros viraram assunto principal em papos de roda nas escolas, se tornaram temas de brincadeiras infantis, seus bonecos da Bandai eram os mais cobiçados no final daquele ano. Se você nasceu depois desse ano e conheceu Cavaleiros há alguns anos, talvez nem imagine o esforço que um pai de família poderia fazer para comprar um Cloth Myth nas lojas para dar de presente de natal ao filho. Pois é, Cavaleiros fazia e ainda faz isso mesmo.



O anoitecer era sagrado para crianças/adolescentes da época. E nas sextas-feiras, então... Todo mundo tinha que se reunir na casa de algum amigo (pelo menos eu fazia isso na época. hehehe!) pra ver o compacto da semana. Parecia final de Copa do Mundo ou coisa do tipo. (rsrs) Enfim, são tantas lembranças boas que se devem guardar de uma era mitológica que ficou na saudade.

1994 foi marcante por vários fatos importantes na sociedade brasileira. Mas Cavaleiros chegou pra fazer diferença na história da nossa cultura pop. O tempo provou que Seiya e seus amigos vieram para nos ensinar o valor da amizade, da persistência e da vitória. Haviam críticas quanto a violência e até proibição de pais quanto ao anime. O que era um escândalo na época para os mais conservadores. Mas após 20 anos, vemos que o quadro é diferente do que haviam especulado. Só o público fiel sabe o valor que Saint Seiya tem.



Na Manchete, CdZ era exibido diariamente, de segunda à sexta. E mais tarde, em maio de 1995, passaria a ter exibição regular de segunda à quinta, e compacto da semana nas sextas-feiras. Além da dobradinha dominical às sete da noite. Depois da exibição dos primeiros 52 episódios inéditos, houve duas reprises. Em 1 de maio de 1995 iniciava uma nova leva de episódios que ia do 53 até o 84. A partir daí foi lançada a música interpretada por Larissa e William, que foi uma das mais pedidas nas rádios locais de todo o país.



Três dos quatro filmes da série clássica foram lançadas direto-para-vídeo (VHS), sendo que um foi para o cinema. Garantindo uma enorme lotação nas salas. E teve gente que ficou em pé pra ver os defensores de Atena nas telonas. Mais tarde os filmes seriam exibidos nas férias de dezembro de 1995 e julho de 1996, na faixa das nove da noite aos domingos -- disputando fortemente a audiência contra Silvio Santos e Fantástico.

O sucesso de Cavaleiros foi a chave para a entrada de novos animes na TV brasileira. O sucesso foi maior que nos anos anteriores, ganhando mais evidencia com exibições de Sailor Moon (1996-97), Samurai Warriors (1996-97), Shurato (1996-99), YuYu Hakusho (1997-99), Supercampeões (1997-98), e mais alguns desta geração que foram exibidas em canais como SBT (Fly, Reyarth, Dragon Ball, Street Fighter II) e Record (Kaiketsu Zorro, Robin Wood no Daiboken). Era a primeira fase dos animes no Brasil na era "D.C" (Depois de Cavaleiros).



Os últimos suspiros do anime na Manchete se deram numa reprise do episódio 73 (final da saga do Santuário/Doze Casas) no dia 12 de setembro, quando passava às cinco da tarde. No 31 de dezembro de 1997, Os Cavaleiros do Zodíaco: O Filme (A Lenda dos Defensores de Atena) foi exibido das 15h30 às 17h00, e no dia seguinte (1/1/1998), passou Os Cavaleiros do Zodíaco: A Batalha do Armagedon no mesmo horário.

Uma segunda fase veio depois de quase seis anos. Mas isso é uma outra história... Hoje só temos mesmo é que agradecer ao mestre Kurumada, à Toei Animation, à Samtoy/Bandai, à Manchete (também na pessoa de Eduardo Miranda), e dubladores por nos proporcionar uma infância e juventude maravilhosa que jamais esqueceremos. Obrigado por tudo! Parabéns lendários Cavaleiros de Atena por estes merecidíssmos 20 anos de sucesso no Brasil!

"Me dê a sua força, Pégaso!"



*Ao longo desta semana, o Blog DAILEON fará especiais dedicados à nostalgia de Cavaleiros na Geração Manchete, até às vésperas da estreia do filme A Lenda do Santuário nos cinemas. Adiantando, teremos três edições da seção Estrelas Lendárias. Por Atena, aguardem! Enquanto isso, vamos relembrar... :D




Nenhum comentário:

Postar um comentário