terça-feira, 9 de setembro de 2014

Captain Earth tem um dos melhores lances sobre realidade alternativa e viagem no tempo

Daichi volta no tempo, mas... como amigo dos Planetary Gears?

Quem assistiu ao episódio 23 de Captain Earth neste fim de semana deve ter notado algumas semelhanças de "déjà vu" e "volta no tempo" que lembram situações parecidas com alguns animes antigos que vimos como Shurato e Digimon. Muito pelo fato de Daichi Manatsu voltar misteriosamente no tempo, no dia anterior às férias de verão.

[SPOILERS]

Algumas referências ao primeiro episódio aparecem mais uma vez. Só que tudo mudou. O pai de Daichi está vivo e há algumas diferenças. Porém os mesmos acontecimentos do início do primeiro episódio voltam a aparecer. Porém com algumas interferências nos detalhes.

Uma delas - e a mais gritante - foi as inserções dos Planetary Gears Amara, Moco e Ai no prédio onde Daichi brincava de vídeo game originalmente com alguns amigos civis. E o jogo agora tinha os mechas da série. Coincidência ou não, Daichi estava jogando com o seu Earth Engine.

A impressão é de que Daichi teria "acordado de um sonho" que não se lembra bem ao certo qual era e que os vilões estivessem manipulando esta pseudo-realidade. Dá pra reparar bem quando Daichi tem um flashback ao conversar com Amara e ouve o mesmo dizer que havia matado seu pai. Outra foi quando Ai desliga rapidamente a TV quando é noticiado sobre um estranho fenômeno no céu. O que tinha chamado a atenção do pequeno herói logo de cara. Lembram?

Daichi teve que procurar o motivo pelo qual estava realmente buscando, e em meio a isso apareciam alguns vilões da trama como Setsuna e Lin nesta realidade. Só achei a resolução um tanto "fácil" pro Daichi se lembrar de tudo outra vez e voltar do ponto onde sua luta parou. Eu gostei desse lance filler (no sentido de não acrescentar diretamente) e que venha logo o desfecho da série.

E reafirmo: Captain Earth é uma das melhores séries das temporadas de primavera/verão dos animes? E de longe coloca Mahouka Koukou no Rettousei por terra. Tá certo que Captain Earth também tem seus momentos meio arrastados, mas ainda assim a trama é bem mais construída e não tem muita apelação ou enrolações. As coisas procuram se encaixar com boas doses de drama e ação. Tanto é que nem são todos os episódios que vemos que tem uma luta de mecha, pois aqui é mais usado como "consequência" das situações ocorridas.

Faltam apenas dois episódios para finalizar a série e já estou com saudades. Vale a pena fazer umas maratonas quando a mesma acabar. Não dá pra dizer o mesmo pros "soníferos" Irmãos Shiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário