segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Nostalgia - Power Rangers no Espaço era um dos tops do horário nobre há 15 anos atrás

Andros e cia arrebentavam nos finais
 de tarde da saudosa Fox Kids
O ano de 1999 foi bom para a TV brasileira, no quesito séries de TV com a temática de super-heróis. Ainda podia se assistir a bons animes como Shurato e YuYu Hakusho e tokusatsus como Jiraiya e Maskman na extinta Manchete/TV!. Tivemos a estreia de Dragon Ball Z no Cartoon Network, quee logo depois estreou na Band.

Pro lado do extinto canal por assinatura Fox Kids, podíamos assistir à serie Power Rangers no Espaço (Power Rangers in Space, 1998). Por mais que haja haters que tentem bater na mesma tecla e tentar provar o contrário, esta foi uma temporada que chegou ao nível de um tokusatsu original japonês. Ao contrário da sua versão original Denji Sentai Megaranger, o Super Sentai do ano de 1997, a versão americana teve um tom mais sério ao invés dos bons alívios cômicos da série japonesa. Inclusive, Power Rangers no Espaço quebrou o ritmo carismático que a franquia acompanhava nas primeiras cinco temporadas.

A série estreou no Brasil no dia 6 de março de 1999, inicialmente sendo exibido aos sábados em dois horários: 12h00 e 21h30. Pelos cálculos, a temporada fecharia o calendário semanal daquele ano com os 43 episódios exibidos até o final de dezembro daquele ano. Mas a Fox Kids mudou o horário da série para apressar o final. A partir do dia 2 de agosto começariam a exibição de todas as três temporadas de Mighty Morphin Power Rangers (incluindo Mighty Morphin Alien Rangers) desde o primeiro episódio nas faixas das 12h00 e 18h00. E Power Rangers no Espaço formaria uma dobradinha no horário nobre, às 18h30 e com reprises às 22h30. Passando do início e de segunda à sexta. Havia uma exibição alternativa nos fins de semana que também recomeçariam.



Era um máximo poder chegar do colégio e assistir as aventuras de Andros, Carlos, TJ, Ashiley e Cassie em ação. Quanto às séries de tokusatsu e de anime na TV! (RedeTV! antes da estreia oficial em novembro do mesmo ano), estas estavam sendo exibidas muito mais cedo nos últimos dias da fase de transição. Quem tinha TV por assinatura, tinha que escolher entre assistir Goku no Cartoon ou os Rangers Espaciais na Fox Kids. Isso tudo na mesma faixa das seis e meia da noite. Como já tinha começado primeiro e queria ver o final, optei por assistir primeiro ao Power Rangers no Espaço. Goku teve que esperar um pouco para me viciar de vez com a fase Z.

A estreia na Globo se deu quase um ano depois em 3 de janeiro de 2000, no extinto programa Angel Mix com Angélica. Sendo reprisado entre maio e junho de 2001.

Tudo começou do mesmo ponto onde terminou Power Rangers Turbo. Para resgatar Zordon que foi sequestrado por Espectro Negro (Dark Specter no original; equivalente ao vilão Javious I de Megaranger e Bazoo de Changeman), TJ e os demais Rangers - com exceção de Justin que ficou na Terra - partiram num ônibus espacial da Nasada (hum, sei...) para salvar o grande mentor. Para lutar contra a nova imperatriz do mal Astronema, o quarteto teria que se juntar com Andros, o Ranger Espacial Vermelho.

Power Rangers no Espaço teve vários momentos marcantes durante a procura de Andros por sua irmã Karone. Como por exemplo, a inserção do vilão Darkonda na trama, o surgimento do Ranger de Prata Zhane (um dos primeiros papéis dublados por Hermes Baroli em sua passagem pelo Rio de Janeiro), a rivalidade frenética dos Psycho Rangers, e por aí vai.



A lembrança do dia de hoje vem da exibição do último episódio da série na mesma data há exatos 15 anos atrás, em 29 de setembro de 1999 (uma quarta-feira, portanto). Lembrança bastante oportuna em tempos de finais/inícios de temporada. O último episódio foi o mais emocionante da franquia e marcou infância/adolescência de quem acompanhava fervorosamente a série. Vale ressaltar que foi a última série do primeiro ciclo da fase clássica da Saban.

Power Rangers no Espaço é uma série que merecia uma digna reprise na TV, ao invés dos atuais repetecos insoniosos na Band. O programa em si tem o seu valor ao lado de tokusatsus clássicos originais consagrados. Quem assistia diariamente na época, e já acompanhava os Sentais há longa data, sabe que tal afirmação não é nenhum exagero.



Um comentário:

  1. Pra mim a saga do espaço foi a melhor, justamente pela seriedade que tinha em alguns episodios. O jeito que amarraram todas as sagas anteriores em um final "coerente" foi muito legal. Toda aquela mitologia em torno do Zordon também.

    ResponderExcluir