quinta-feira, 3 de março de 2016

Zyuohger vai salvar o Super Sentai da crise de infantilidade?

O quinteto da atual "temporada" dos Super Sentais

Há alguns dias falei por aqui que Zyuohger tem uma difícil tarefa de não deixar a peteca cair, como foi o caso dos dois Super Sentais anteriores - ToQger e Ninninger. Como a gente sabe, o último citado foi um fracasso de audiência e também em vendas de brinquedos no Japão.

A série está em seu terceiro episódio e aos poucos vem me surpreendendo. Torço pra que não caia no mesmo patamar de outros Sentais recentes que começaram bem, tiveram uma infantilizada bruta e voltaram a melhorar na reta final. Um exemplo a citar foi Goseiger. Não fiquei tão animado no primeiro episódio de Zyuohger (não que tenha me decepcionado), mas a partir do segundo a história e os personagens me contagiaram.

Sendo mais específico, Yamato Kazakiri (Zyuoh Eagle) se mostra um bom líder e sério. Não via um Red desse nível desde Go-Busters e fez muita falta nos últimos três anos. Kazakiri pelo visto está bem longe de ser um gasguitão como Takaharu/AkaNinger de Ninninger. Antes tarde do que nunca, a Toei acertou a mão desta vez. Gostei muito mesmo do Tusk (Zyuoh Elephant) pelo seu jeitão de rival. Aliás, gosto de personagens assim, pois dão um certo movimento às tramas e ficam mais evidenciados. Ás vezes ajudam na trama, ás vezes não. Com ele deu pra sentir uma diferença bacana. Lembra um pouco o Hikari/ToQ 4-gô de ToQger (que foi um dos poucos personagens legais daquela série). Leo (Zyuoh Lion) parece ter um humor mais equilibrado. Mas fiquei mais encantado pela graciosidade das garotas Sela (Shark) e Amu (Tiger). Sobre os Deathgalien, estão num bom nível de vilania e podem surprender com o tempo. É bom prestar atenção neles pois podem garantir ótimos trunfos e surpresas na história.

Zyuohger está mandando bem e qualquer infantilidade excessiva pode estragar a qualidade do programa. São feitas pro público infantil? Sim? Tem algumas gracinhas pra agradar as crianças? Tem. Mas eu espero que Zyuohger amadureça com o passar dos episódios e consiga manter o nível. Ou melhor, que eleve. Se vai realmente vingar ou se vai ser um sucesso de produtos, depende muito do empenho da Toei Company e do roteirista principal Junko Kômura pra manter um roteiro digno de um comemorativo de 40 anos da franquia. E vou torcer pra que Zyuohger consiga superar os problemas que marcaram os Super Sentais nos últimos anos. É o tipo da coisa: Que Super Sentai seja infantil, mas que não caia na retardação. É assim que Zyuohger deve ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário