terça-feira, 5 de maio de 2015

Você vai deixar que Alma de Ouro seja descontinuada por bobagens?

Segunda temporada da saga periga não acontecer

Outro dia estava lendo no site CavZodiaco uma nota em relação à série Os Cavaleiros do Zodíaco - Alma de Ouro que me deixou um tanto chateado. A audiência do segundo episódio da nova saga caiu pra 38% no Brasil. E apesar de ter tido aquele vazamento na pré-estreia (de março) no evento AnimeJapan, a audiência da estreia oficial no dia 10 de abril chegou a 55% no território nacional. Um número surpreendente e que poderia ser maior ainda se não fosse a intervenção das subs (que pagam de penetra copiando descaradamente o material oficial existente em nosso país).

Incrível como em pleno ano 2015 - era digital - muitos otakus (fãs de anime) ainda não sabem como usar on demand ou sequer entendem qual a importância desse tipo de serviço em pleno avanço tecnológico. Pensam que perder trocentas horas de download vai ajudar a contabilizar a audiência pra Toei e garantir uma nova temporada. Sério que tem gente que pense assim mesmo? Pensamento errôneo e jurássico até. Olha, até os fãs mais inveterados de séries e filmes americanos sabem de longe qual importância de uma Netflix da vida. Tanto é que é a maior plataforma desse tipo de nicho atualmente e é preciso dizer que já tem TV americana querendo lançar suas séries inéditas por lá. Na gama das séries japonesas a coisa continua bem dividida. Muitos tem a consciência de uma Crunchyroll, um Daisuki ou de um Funimation e valorizam a indústria. Outros (mais principalmente da geração leite-com-pera) botam dificuldade em algo tão simples de ser manuseado e querem justificar os meios piratas como fins. Não tem desculpa e aceite que estamos com tecnologia superior. Não estamos mais nos anos 90 e é pra frente que se anda.

Outro problema de uma parcela de fãs brasileiros de CdZ é que muitos não sabem dominar as analises da trama ou não conseguem interpretar as justificativas como deveriam. E nem é questão de gosto/opinião que eu me refiro, mas os comentários na internet afora são pequenos demais, sem cabimento algum e são impossíveis de formular um review que preste. Tipo, é sempre sobre os traços que são diferentes da era clássica, é a historia que não teve tanta porradaria, que o anime antigo é o melhor e as novas são uma b***, e por aí vai. Tudo sem uma explicação plausível pra defesa de suas teses e não conseguem enxergar além das estéticas.

Então vamos por partes. Sobre os traços: não vi problema nenhum e esta estilização é a mais moderna que existe nos animes atuais/recentes. Se você não está acostumado, dê uma fuçada nos novos animes e você vai encontrar boas e más histórias (e bem-vindo ao século XXI). De preferência, procurem pelos serviços que citei, pois são o caminho mais fácil e seguro pra tal; Sobre as lutas: temos que entender que os tempos são outros. Não se fazem mais animes sanguinários como antigamente (com raríssimas exceções). Outro ponto a se considerar no atual momento no Japão e nada disso atrapalha a trama; Sobre a qualidade das novas produções: cada uma tem suas falhas e acertos. Até a série clássica teve as suas e nunca foi perfeita. No fundo sabemos disso. Outras produções como Omega e A Lenda do Santuário foram muito mal abalizadas por parte do público e deixaram de ver certos pontos técnicos (positivos/negativos) que poderiam ser debatidos de forma mais sensata e madura. As produções recentes citadas podem não chegar aos pés da série clássica, é verdade. Mas também tem seus valores.

Uma pena que parte do público (específico) brasileiro prefira olhar mais pro visual e se permitir perder o foco dos roteiros. Cavaleiros tem muito mais conceitos a serem destrinchados e pesquisados do que certos detalhes "supérfluos" que podem ser considerados. E é importante os fãs prestarem mais atenção nas informações antes de cair no mesmo vexame feito em setembro passado nos cinemas, onde muita gente se iludiu em ver uma maratona de doze horas ininterruptas do final da saga do Santuário. Faz favor, né gente? Não dá pra entender o que realmente o público nacional quer de verdade. São reclamações nonsenses e tumultuadas ao vento. Essa é que é a verdade.

É impossível e cedo demais pra dizer se a primeira temporada de Alma de Ouro vingará com apenas dois episódios lançados. O jeito é assistir mesmo e acompanhar religiosamente todas às quinzenas (nas sextas) pra ver como se dará. Do contrário, veremos outra reclamação impaciente por falta de continuidade na nova saga. Isso é fato. A trama pode nos surpreender como não e ter seu mistério respondido com o tempo. O negócio é assistir de coração aberto e lembrar que não só de batalhas se vive os animes. E que vergonhoso seria se Alma de Ouro beirar ao fracasso por aqui por reclamações tão bizarras dos brasileiros. Os japoneses então nem reclamam e não tem tanta algazarra como aqui. Sinal disso é a venda relâmpago (de cinco minutos) do Cloth Myth do Mu de Áries com a Armadura Divina, por exemplo.

De boa, o público geral brasileiro de Cavaleiros era bem mais compreensivo e entendido em 1994-95 do que hoje. Ponto que supera a geração atual. E todos liam as matérias em revistas como a Herói, por exemplo. Não tinha essa de ler um texto em partes ou julgar pela manchete (sem trocadilhos). As opiniões de cada um eram formadas sem frescuras, mimimis, má vontade e outras intervenções como se tem hoje.

Maturidade e macrovisão são elementos técnicos indispensáveis na hora de argumentar e cada fã de CdZ que se preze tem capacidade pra tais, independente de qual opinião algum ou outro pode levar.

Um comentário:

  1. Veja bem, se há produto é porque há consumidor e não o inverso. Isso é regra da vida e não algo que estou inventando pode-se espernear o quanto quiser, reclamar e o que for, isso não muda. São os produtores que devem ver que os fans não estão gostando e adequar suas obras aos gosto do publico, e nunca esperar pelo contrário, pois caso assim o faça vai-se de encontro ao cancelamento e fracasso em arrecadação. CDZ atuais só andam decepcionando o publico seja aqui ou no Japão é uma franquia simplista, que necessita de um roteiro simplista, e resuma-se em luta a la "Hokuto no Ken". E sim, isso vai gerar retorno, pois é isso que os fans querem, os fans inveterados, que compram Cloth Myth, compram os DVD e tudo mais e não querer conquistar publico novo , que talvez compre um DVD ou assista.

    ResponderExcluir