quinta-feira, 7 de maio de 2015

Nostalgia: Lembranças da minha MTV de 20 anos atrás


Bem, o título é uma alusão a aquele slogan que a emissora tinha lá no comecinho dela (no mesmo embalo da versão original americana do canal): "Eu quero minha MTV". Então, há cerca de 20 anos atrás tive meu primeiro contato com o sinal da extinta MTV Brasil. Confesso que não vou saber precisar a data que chegou pela primeira vez no canal 54 UHF, até pela escassez de arquivos que possam comprovar a data de lançamento na capital alencarina. Mas lembro do dia em que meu pai sintonizou pela primeira vez em casa o canal 54 UHF numa TV de 14 polegadas que tínhamos.

Naquela manhã de domingo - 7 de maio de 1995 - acontecia o meu primeiro contato com a emissora. E olha, eu - que era uma criança ainda - era um rato na programação de TV e cascavilhava mesmo os canais que chegavam no nosso UHF local. A MTV Brasil foi a primeira do meu "laboratório". Naquele mesmo dia eu passei a assistir programas como Palco MTV (apresentado por Edgard Piccoli) na hora do almoço e à tarde eu vi o Top 20 Brasil (com a Cuca Lazzarotto).

Durante esse programas, vi que a emissora estava em ritmo de comemoração dos seus 5 anos de transmissão (NOTA: O seu lançamento original acontecia em 20 de outubro de 1990). Tinham vários cantores parabenizando, inclusive o rei Roberto Carlos. E eu achava engraçado o estilo dos apresentadores e até das vinhetas também. Coisa inédita pra mim até então. Tenho até saudades de ver uma animação de um elefante desmaiando com a presença de um ratinho, da vinheta rebobinada (isso mesmo, rodando ao contrário) e coisas do tipo. Era o top da criatividade nos tenros anos 90.


Na semana conferi programas como Teleguiado MTV, com o Cazé Pecini (hoje assina como Cazé Peçanha). Era bem divertido. Lá ele atendia os pedidos do público na hora do almoço, além de interagir com quem estava do outro lado da linha. Lembro de um momento engraçado que foi quando uma telefonista ligou pro estúdio por engano, e quando ficou sabendo que estava falando ao vivo em rede nacional, disse: "ah, é da emitevê". Aliás, Cazé fazia aquele programa descontraído do tipo FM televisivo. E isso agradava a quem almoçava diante à telinha.

Lembro que à tarde eu dava umas leves zapeadas pelo Gás Total (no final da tarde), com Gastão Moreira. Era um programa de rock pesado, mas não fazia muito o meu estilo. Lembro do Disk MTV (início da noite), apresentado também pela Cuca que mostrava os clipes mais votados do dia. Um dos meus favoritos era o Clássicos MTV, que tinham clipes de canções dos anos 80. Assistia alguns episódios de Beavis and Butt-Head, que era tudo legendado mesmo. E por aí vai.

Dos clipes? Lembro demais de alguns como de filmes que estavam em cartaz na época, como Seal cantando "Kiss From A Rose", U2 cantando "Hold Me, Thrill, Kiss Me, Kill Me" (ambos de Batman Eternamente), da dupla feminina Shampoo cantando "Trouble" (de Power Rangers: O Filme), além de Pink Floyd com "Another Brick In The Wall" - ao vivo), Paralamas do Sucesso com "A Brasileira" e tantos outros.


A trilha sonora de Batman Eternamente também era
presença constante na programação da MTV, em 95

Foi lá na MTV Brasil onde eu vi os Mamonas Assassinas despontando para o sucesso, poucos meses antes deles pisarem em palcos de programas de auditório populares como de Gugu e Faustão, por exemplo. Foi lá onde também vi a primeira edição do MTV Video Music Awards Brasil, onde os Paralamas do Sucesso ganharam na categoria de melhor clipe pop daquele ano; e ainda cantaram com Carlinhos Brown ao vivo.

São tantas lembranças que voltam e meia aparecem em minha mente quando lembro daquela MTV que não volta mais. Mas foi um período bacana onde se podia assistir clipes bons (e ruins) a qualquer hora, praticamente. Muito diferente da década passada onde só se encontrava clipes em altas horas.

Por aqui a MTV Brasil teve umas leves alternâncias com o sinal da CNT/Gazeta no final de junho de 1996. Ah, e tinha um sinal repetido no canal 22, onde também acontecia essa mesma fase experimental. (Nota: em julho de 1996 o canal 22 passaria a ter programação local da extinta TV Comunitária [ou simplesmente TV COM] por dois anos seguidos e foi substituída em seguida pela TV Diário) Enfim, a MTV caiu no gosto popular dos fortalezenses. Mas seu sinal naquela época saiu em definitivo do canal 54 em 30 de novembro de 1997, quando a CNT/Gazeta se firmou no sinal a partir do dia seguinte, por um pouco mais de dois anos. Daí só quem tinha TV por assinatura poderia continuar assistindo a emissora. O que já não era mais a mesma coisa e não se tinha mais o mesmo brilho que fazia com que pudéssemos comentar numa roda de amigos.

PS: Mais lembranças do UHF de Fortaleza nos anos 90 deverão surgir no futuro e com precisão de certas datas. Espero que isso venha a ajudar nos registros de pesquisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário