quarta-feira, 25 de junho de 2014

Nono episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia é o melhor até o momento

Mais um dia está chegando ao fim para Jack

[SPOILERS]

Não, não, não. Eu não posso acreditar! Ou melhor... sim, sim, sim. Ele não morreu! O Presidente James Heller ainda está vivo! Isso mesmo, caros leitores. Quem assistiu ao nono episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia, exibido nesta semana nos EUA e no Brasil, certamente teve um alívio ao saber que o homem mais poderoso do mundo sobreviveu o ataque do míssil que atingiu o Estádio Wembley. Sobreviveu nada. A Chloe foi quem "sabotou" a câmera do drone e deu um jeitinho pra que o homem parecesse que ainda estava no alvo no momento do disparo.

Logo Margot Al-Harazi e seu filho Ian perceberam que algo estava errado -- pro lado deles. Que Heller ainda está vivo e Jack o ajudou. Bem, cinco drones foram afundados antes dos vilões se tocarem e um ainda estava no ar. Este último foi em direção a um metrô de Londres, a Estação Waterloo.


Kate em contato com Jack

Jack voou (de helicóptero) para lá e foi ao encontro da megera. Teve lá uns tiroteios e Jack meteu bala nos caras maus. Kate Morgan e Erik Ritter, ambos da CIA, também o ajudaram do outro lado. O episódio chega ao clímax. Jack escala o prédio e Ian dispara um tiro contra ele. O disparo não pega no nosso herói, mas quando o garoto chega à janela, Jack o pega prelo braço e puxa para fora do prédio.

Como Margot estava desesperada para lançar o último ataque, antes que algo falhasse, ela disparou o míssil. Com a ajuda de Chloe, Jack consegue desviar o míssil para o lago. Agora a cena final entre Jack e Margot -- que ganhou o icônico título de "mother of year" -- foi pra marcar esta temporada. Margot algo como: Você e Heller são os responsáveis pelas mortes de milhares de pessoas. Jack diz: Eu serei o responsável apenas por sua morte. E assim arremessa a mulher para fora do prédio. Poxa, a cena foi explícita como nunca houve em toda a série! Final merecido pra uma vilã que já tava dando nojo. Pelo menos pra mim...


O fim da "mother of year"

Termina um problema e outro cresce. Pra complicar as coisas pro lado de Navarro, Jordan Reed morre junto com o atirador que foi contratado para matar o analista da CIA. Os corpos foram encontrados e Kate fica perplexa com o que aconteceu com o colega de trabalho.

Ao mesmo tempo que Jack investiga o dispositivo de controle dos drones, ele resolve ajudar Kate para saber se há alguma relação com os ataques do dia. Poxa, e Navarro disfarça bem ao dizer que não sabe de nada. Jack descobre que o chefe da estação da CIA está envolvido com o atirador que morreu, e o assassino era um agente secreto contrato por ele.


Coisa feia, hein, Navarro!...

Como é de praxe da série, a correria começa quando Navarro foge com o dispositivo e é perseguido por Jack. Mas ele foge a tempo e marca um encontro com Cross para fugir do país e deixar o dispositivo com ele. Aliás, o que Cross quer afinal com isso? Pelo que se deu a entender no desenrolar da trama, os agentes-duplos nada tem haver com os ataques de Al-Harazi. Mas nunca se sabe, né? 24 Horas é imprevisível até a gota. Poxa, e pensar que Cross usará Chloe para armar o dispositivo. E logo a Chloe que nem suspeita de nada e "pulou do barco", deixando Jack a resolver tudo sozinho. Saí daí, Chloe! Damn it! Enfim, isso vai pegar fogo e mal posso esperar pela próxiam semana. Faltam apenas três episódios para a série acabar.

Este, sem dúvida, foi o melhor episódio de toda a temporada. E pensem aí como xinguei muito o Navarro e o Cross em casa (até um certo limite)... 24 Horas faz isso mesmo com qualquer telespectador fidelíssimo. Impossível escapar dessa adrenalina.


Sabe de nada, Chloe. Damn it!

+ Último episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia terá representação de 13 horas

+ Desaparecimento de Jordan Reed pode fazer "a casa cair" para agentes duplos em 24 Horas: Viva um Novo Dia

+ 24 Horas: Viva um Novo Dia - O Sacrifício do Presidente Heller

Nenhum comentário:

Postar um comentário