sábado, 21 de junho de 2014

Analisando ToQger, o Sentai é uma série interessante


Quando Ressha Sentai ToQger foi anunciado para ser o 38º Super Sentai, muitos fãs de tokusatsu xingaram o visual por temerem em parecer que fosse uma série "infantil", "idiota" ou "mongolóide" demais. Já se passaram 16 episódios e justiça seja feita: ToQger é uma boa série. Pode sim ela ter seus momentos infantis, mas não chegam a retardar o roteiro. Muito pelo contrário, ela apresenta um conceito interessante sobre trens como pano de fundo ou tenta ir além disso. Antes eu havia escrito minhas primeiras impressões no blog (leia mais aqui e aqui). Agora faço minha análise dos principais pontos da série.


[SPOILERS]

Um breve balanço sobre os personagens:

Right/ToQ 1-gô (ichigô) é um líder sonhador, pacífico e determinado. Ele é o membro que tem um forte potencial para usar o Imagination. Não chega a ser um Red estranho como Alata (Gosei Red), apesar da aparência andrógena. Me convenceu no fim das contas, apesar de ser insensato em algumas ocasiões. Um personagem pacato.

Tokatti/ToQ 2-gô (nigô) é o segundo no comando do grupo. Intelectual, porém um tanto maltrapilho. Está sempre disposto a investigar os ataques da Shadow Line, embora seja muito atrapalhado. Sua aparência lembra ligeiramente lembra o personagem Noah Carver, o Blue de Power Rangers Megaforce e Super Megaforce. Se destacou no episódio 10, onde quase dribla sua própria morte -- chegando a ter uma referência às batalhas de sentais clássicos ao pôr-do-sol.




Mio/ToQ 3-gô (sangô) é uma dos membros mais poderosos da equipe. Sempre alegre, se comporta como uma "irmã mais velha" dentre os cinco heróis. Ela não tem segurança quando o assunto é romance. Até aqui, o melhor episódio em que ela protagonizou foi o de número 9, onde se apaixona por um rival de corridas e tem que salvá-lo dos inimigos.


A graciosa Kaugra/ToQ 5-gô
Hikari/ToQ 4-gô (yongô) é outro que é um dos mais poderosos e inspira um gênio de rivalidade. Tem como passatempo seu kendama de estimação. É o mais tranquilo dos ToQger, do tipo anti-social/solitário, e velozmente mais inteligente que Tokatti. Mas se reserva a mostrar suas qualidades. No começo, achava um personagem "apático" e "inexpressivo". Mas com o tempo ele ganhou o meu respeito. É de longe o melhor personagem do quinteto e o melhor episódio dele foi quando protagonizou o episódio 14, fazendo o papel de detetive para salvar seus companheiros.

Kagura/ToQ 5-gô (gogô) é aquela que, depois de Right, é a que tem um Imagination elevado. Chega a duvidar de sua capacidade algumas vezes, e lida com esse problema ao elevar sua auto-confiança. Apesar de ser a mais infantil, consegue conquistar com sua docilidade e determinação.



Quanto aos mechas de ToQger, enquanto trens são bonitos. O primeiro robô gigante do sentai, Ressha Gattai ToQ-Oh, tem um visual estranho e atípico. Porém de capacete bem feito. Mas o mecha mais legal sem dúvidas é o Ressha Gattai Diesel-Oh, formado por um antigo mecha, o Diesel Ressha que passou a ser estimado por Right. No gattai (combinação/fusão), mais dois mechas formam o robô gigante: Tank Ressha e Car Carrier Ressha. Os ToQger também contam com os Support Ressha para serem utilizados como armas dos mechas.


Diesel-Oh -- o robô gigante secundário dos ToQger
O novo esquadrão tem uma técnica inédita na franquia Super Sentai: a Norikae Change. Trata-se da troca de cores. Para quem não sabe, isso faz parte de um conceito que envolve a troca de trens no Japão denominada como chokutsu (interligado).

Ainda não me acostumei com isso. É tudo muito confuso na hora da luta ver, por exemplo, Right com o uniforme de Kagura, e por aí vai. Não creio que isso deve vingar nos próximos sentais.

Os aliados são estranhos e divertidos. Há o Condutor (Shashô em japonês) que carrega o fantoche Ticket. No início da série, vemos que os dois aparentam ter personalidades distintas. Mas em um dos episódios, Hikari flagra silenciosamente o Condutor com a mão direita livre e separada de Ticket. Detalhe: o boneco estava sem "vida" na hora. (kkk) Certamente o segredo deverá ser explorado no futuro. Enquanto isso, o segredo fica guardado apenas na discrição de Hikari. Há também a robô Wagon, que é uma espécie de "Colon" do sentai Liveman (de 1988). Ela é apenas uma androide graciosa e não passa muito disso. Ou melhor, ela é dublada por uma das mais renomadas seiyus do Japão: a dubladora Yui Horie.



Do time do mal, os Shadow Line são vilões sombrios. Não tão assustadores quanto os seres malignos dos anos 70 e 80, por exemplo. Mas estes tem o seu valor e até lembrar um pouco os vilões clássicos da era Showa. No episódio 3, por exemplo, aparece o monstro Chain Shadow. Numa luta entre a ToQ 5-gô, a cena lembra alguns elementos dos monstros dos sentais oitentistas.

Atualmente o grupo se encontra em uma reviravolta com a chegada do imperador das trevas Zed. Tendo uma aparência humana (o único até agora dentre o império), ele é misterioso e diferente dos demais de seu clã, pois possui uma necessidade por luz. Zed é prometido para casar com Gritta, a única filha de Madame Noir, que é apaixonada por General Schwarz. Gritta se recusa a casar com o imperador, pois é "nova demais" para ele. Há um motivo maior desconhecido, o que pode gerar surpresas futuramente. A vilania deste ano merece respeito e chegam a quebrar o alívio cômico dos heróis.



ToQger pode não ser o melhor Super Sentai da história até o momento -- e acho que não chegue a tanto, mas tem uma boa premissa que vai além das aparências. Sua infantilidade não é algo que venha a incomodar o mais maduro dos fãs dos super esquadrões. A trama é equilibrada, agradável, e procura apresentar bons episódios e um bom andamento na evolução dos personagens, na sua própria maneira.

A série é mais um daqueles sentais que são injustamente escrachados, pré-julgados, ou por quê não dizer subestimados pela aparência antes de um lançamento. Tudo não passou de uma "tempestade num copo d'água". Isso vai acontecer pra sempre enquanto um novo esquadrão surgir. É inevitável, né? Mas não deveria. Como diz um certo pensamento -- "não se deve julgar um livro pela capa, pois pode-se perder uma história incrível". O mesmo acontece com uma série de TV japonesa com super-heróis coloridos e que pode esconder uma boa moral. Tudo depende do imaginaaaaaaaaaaaation de quem realmente acompanha.

Agora é torcer pra que a qualidade da série melhore daqui pra frente.


Bônus:

E que venha o ToQ 6-gô (roku-gô) neste mês! O sexto integrante, que está previsto para estrear no dia 22 de junho, no episódio 17 da série, é o primeiro Ranger Laranja oficial dos sentais desde Battle Cossack da série Battle Fever J. Embora alguns considerem DekaSwan de Dekaranger como da mesma linhagem. O alter-ego de ToQ 6-gô é Akira Nijino, interpretado pelo ator e modelo Shin Nagahama (28). Será o primeiro 6º Ranger a ter uma forma monstruosa originada de um clã maligno.



Um comentário:

  1. Não é um sentai para guardar e rever ainda mais é divertido melhor que alguns dos anos 80/90 que alguns citam como os melhores do mundo, não vou citar nomes para evitar polemica, é divertido e com vilões agradáveis e passado estranho dos heróis , particularmente estou gostando sentai e alguns kamen rider tem muito disso preconceito de quem gosta deste tipo de serie imagina das pessoas que nunca viram se quem gosta tem preconceito dificil

    ResponderExcluir