quinta-feira, 26 de junho de 2014

Buddy Complex

Buddy Complex foi um anime do gênero
 mecha que esquentou durante as
 madrugadas de inverno no Japão
Estou de férias durante a Copa do Mundo e venho aproveitando para - assistir uns jogos do torneio e - tirar uns atrasos de alguns animes que gostaria de ver e que não vi por falta de tempo. Então vou escrevendo um balanço de cada série que for vendo.

Hoje começo falando sobre uma ótima série do gênero mecha. Buddy Complex, cuja a primeira temporada de apenas 13 episódios foi exibida originalmente no inverno japonês, entre 5 de janeiro e 30 de março de 2014, sempre nas madrugadas de domingo pra segunda-feira (24:00 ~ 24:30 JST) da TOKYO MX. Além das emissoras TV Aichi, Yomiuri TV, BS11 (Nippon BS), e ANIPLUS. A produção é do estúdio Sunrise.

A história começa exatamente no dia 1 de setembro de 2014 -- início do segundo semestre do ano letivo escolar. O estudante Aoba Watase, de 16 anos, volta à sua rotina após as férias de verão. Pra variar, ele consegue falar pela primeira vez com Hina Yumihara, a garota mais popular da turma, que aparentemente guarda uma paixão pelo rapaz.

Numa certa hora, Aoba é atacado por um robô gigante e é salvo por Hina, que também possui um mecha. Hina diz para o rapaz que "Dio está esperando" e o envia para mais de setenta anos no futuro. Mais precisamente em 2088.


A dupla Aoba (dir.) e Dio (esq.)
Ao acordar do desmaio, Aoba vê o cenário de um Japão onde há uma terrível guerra entre o Aliança do Pacto Livre e a República Zogilia. Lá ele encontra Dio Jyunyou Weinberg, por quem estava a procurar nesta era. O rapaz é um piloto da Aliança e pilota o mecha Coupling Valiancer Bradyon. Tem uma maneira solitária e carrega um grande senso de justiça. Sem contar que carrega um conflito pessoal mal resolvido que envolve o passado de sua família.

Depois de conseguir provar que veio de nossa época -- o que não foi nada fácil, Aoba passa a pilotar o mecha Coupling Valiancer Luxon. Junto com Dio, conseguem unir os potenciais de seus mechas, formando um Coupling. Isso quando Aoba diz: "Connect with Dio"; e Dio responde em seguida: "Acception".

Para auxiliar a excepcional dupla, a Aliança, formada pelo acordo entre Japão e países da América do Norte e Europa Ocidental, conta com a nave-mãe Cygnus (lê-se: shígnus), comandado pelo Capitão Gengo Kuramitsu, sob vice-liderança de Lene Kleinbeck.

Em contra partida, Zogilia é formada por uma pequena nação que rapidamente evoluiu em uma superpotência, conquistando países vizinhos e expandindo território entre a Ásia continental, Rússia, Europa Oriental e Escandinávia. O Capitão Alfried Gallant é quem comanda a nava Trident.


Hina - aliada na era presente, inimiga no futuro

Durante uma das batalhas contra Zogilia, Aoba reconhece Hina, lutando a favor do exército inimigo. Na realidade, ela é misteriosamente diferente da Hina que o salvou no passado. Esta por sua vez é Hina Ryazan, que é filha de um veterano tenente-comandante militar de Zogilia. Hina pilota o mecha Coupling Valiancer Karura, e tem seu colega Bizon como braço-direito. Ao se encontrar com Aoba, sempre declara morte aos "inimigos de Zogilia". Formando assim uma reviravolta em torno da trama, fazendo com que ambos procurem respostas neste enigma.

Buddy Complex é uma ótima série e um prato cheio para quem curte animes clássicos como Gundam, Evangelion e Patrulha Estrelar, por lembrar ligeiramente de alguns elementos que compõem a história.

Após a estreia na TV, a série passou a ter sua versão em mangá publicado pela ASCII Media Works, desde 27 de janeiro. A mesma editora lança paralelamente, desde a mesma data, o mangá Buddy Complex: Coupling of Battlefield. Inclusive, este mangá possui um RPG digital pela Bandai Namco Games para as plataformas iOS e Android, lançado em 7 março.

Em 1 de junho, o estúdio Sunrise anunciou oficialmente a segunda temporada de Buddy Complex para estreia em outubro que vem. O título oficial atenderá como Buddy Complex: Kanketsu-hen Ano Sora ni Kaeru Mirai de. Como expectativa, o canal TOKYO MX volta a reprisar a primeira temporada a partir do dia 6 de julho, em novo horário nas madrugadas de domingo para segunda: das 24:30 às 25:00.


Aoba e Dio contemplando o pôr-do-sol ao lado
 dos mechas Luxon (branco) e Bradyon (vermelho)

PS: Fica a dica pro tema de abertura "Unisonia", da cantora Miho Karasawa. Empolgante demais!



Nenhum comentário:

Postar um comentário