quarta-feira, 4 de junho de 2014

Jack ganha carta branca e deixa Morgan numa fria em 24 Horas: Viva um Novo Dia



[SPOILERS]

O sexto episódio de 24 Horas: Viva um Novo Dia foi bastante mexido de tensidade, coisas nonsense da parte de uma terrorista e uma incrível revelação de um possível agente duplo na parada. 

Jack Bauer é autorizado pelo Presidente Americano James Heller a cumprir sua missão em encontrar o paradeiro de Margot Al-HaraziPara isso, ele pretende voltar ao contato de Karl Rask, cujo havia trabalhado para a terrorista. Para distraí-lo, Jack tem de fazê-lo com que ele acesse uma conta para que seja rastreada as transações feitas por Margot. Mas não foi nada fácil. Para isso, a agente Kate Morgan é recrutada sob as ordens do Presidente.


A missão foi a mais cruel e já mais vista durante a franquia. Kate teve que se fazer por cúmplice para ser interrogada e torturada. Tudo isso como parte de uma distração para que Rask acessasse a tal conta. Quando Kate esteve prestes a morrer pelos capangas, Belcheck, o braço direito de Jack nesta temporada, estava prestes a salvá-la, quando foi encurralado por agentes da MI5. Os tais não foram nem aí pra coitada, que sofreu carrascalmente e logo foi salva pelos sons do tiroteio da missão de captura dos ingleses para prender Jack.

Em meio ao furdúncio, Jack teve que confirmar o acesso apertando a tecla "Enter". Logo que isso foi não tinha acontecido pela invasão inesperada da MI5. Daí Jack é preso e antes de Rask ser preso também, ele empunha de uma granada para se suicidar. Salvo pelo gongo, Bauer. Confesso que fiquei com pena de Kate. Bem, quem mandou se cruzar no caminho de Jack, né?

O episódio apresentou reviravoltas que podem muito bem garantir sérias consequências até o fim do dia. O Primeiro Ministro Britânico Davies fica sabendo por uma fonte do seu pessoal que o Presidente Heller pode estar sofrendo de Alzheimer. Isso já suspeitávamos desde os início da temporada que fosse isso mesmo. Pra atrapalhar tudo, Davies ordena um rastreamento de Bauer. Coisa que o Heller havia proibido para que o ex-agente trabalhasse livremente. Com isso, Davies ordenou a intervenção da MI5 na operação.

O pior vexame nos bastidores políticos deste episódio foi Mark ter atendido a ligação da parte do governo russo. Lembram da vez em que o Chefe de Gabinete (e genro) do Presidente falsificou uma assinatura? Pois bem. O documento se tratava de uma ordem de prisão de Jack Bauer para as autoridades de Moscou. Mark teve que inventar uma desculpa em dizer algo como "o Presidente não pode mandar Jack agora", já que o Presidente autorizou a missão para chegar até Al-Harazi. O membro do governo russo não foi lá com o tal pretexto e exigiu de Mark uma resposta ainda à noite.

Detalhe: Mark criou o documento e assinou no lugar de Heller. Sendo que o Presidente ainda nem sabia que Jack estava em solo inglês. Podre, não? Seria meio que medo de levar um chifre? Talvez. Os caminhos que Jack levou nesses tempos jamais irá permitir isso, há não ser que tudo vire de cabeça pra baixo a favor do nosso herói.

Agora, umas coisas bizarras aconteceram entre os Al-Harazi. E bem toscas. Quando Ian, filho de Margot, questiona à sua mãe sobre ela ter matado Naveed na frente de Simone, ele leva um tapa. Na cara de pau a terrorista diz: "Quem questiona à Simone, questiona a mim". Como assim, bruxa?

Pra enxertar algo na trama, os capangas da megera descobrem que Naveed havia se comunicado com sua irmã, pedindo para que ela fugisse de Londres. Ao que parecia sem explicações. É claro que Margot teria que tirar a suja, caso Naveed tivesse comentado sobre seus planos terroristas. Assim Simone vai ao encontro de Farah. Isso nem precisava ter no meio da trama.


Tem lá umas duas cenas em que ambas conversam numa boa sobre Naveed. Nos minutos finais do episódio, acontece algo bastante nonsense. Me diga o que dá numa terrorista que empunha de uma navalha e pede para que sua vítima fuja duma vez e em seguida corre para matá-la? Você não leu errado. Foi assim mesmo que aconteceu. E o pior foi que a filha da Farah viu tudo e saiu correndo assustada no meio do trânsito. Enfim, Simone é atropelada. Mas vocês pensam que ela morreu? Veremos mais à frente.

Pra finalizar mais uma hora, descobrimos quem é o agente duplo na história. E você duvidou que pudesse ter um? Claro que tem que ter. Senão, não é 24 Horas. Entende? O suspeito da vez é nada mais e nada menos que o agente Steve Navarro, que quase morreu em missão no episódio passado. Poxa, poderíamos pensar em Mark Boudreau ou em Adrian Cross. Mas logo o chefe da sede local da CIA? Bem, o cara ligou para alguém com voz distorcida (metálica) falando sobre uma possível descoberta sobre uma prova que o mesmo deixou para incriminar Adam Morgan, o marido de Kate que morreu.


O jeito é esperar a próxima semana e ver no que vai dar. Já estamos na metade da série. Portanto faltam 18 horas para fechar o período de um dia, e apenas seis episódios para a conclusão da limited series.

Assista a promo do próximo episódio:

Nenhum comentário:

Postar um comentário