quarta-feira, 30 de abril de 2014

Nada aconteceu na Casa de Libra! Tô certo ou tô errado?


Depois que Saint Seiya Omega acabou, o assunto do momento que rola entre os fãs dos Cavaleiros do Zodíaco nas redes sociais é sobre a tal cena polêmica entre Shun e Hyoga na Casa de Libra. O tema é muito antigo e ainda repercute algumas vezes por aqui e em outros países também. Nas últimas semanas isso tem ganhado força e tirado o foco do que a obra de Masami Kurumada realmente representa.

Mas o que realmente aconteceu na Casa de Libra? Nada demais. Simplesmente Camus derrotou Hyoga, o congelou em um caixão de gelo, horas depois Shiryu quebrou o gelo com as armas da armadura de Libra, e... Shun aquece Hyoga que precisava voltar a consciência. Ou seja, nenhum segredo que precise ser guardado e ficar por lá.

O problema foi que a Toei, quando produziu o anime, deixou a cena, digamos, saliente demais para um programa juvenil que era exibido originalmente em horário nobre das noites de sábado pela TV Asahi. Por casa disso, muitas bobagens são ditas na web afora. E de uns meses pra cá, sobrou até pro coitado do Hyoga que é o mais inocente nesse engodo todo. 

O assunto é tão chato, mas tão chato, que vira e mexe na rede sempre tem um ou outro que fica atiçando no que não existe. E já vi em vários sites alguns guris perguntando (pasmem!) se realmente Shun e Hyoga são mesmo gays ou se eles tem algum caso. (What?!) Sem falar de umas fan-fics ridicularizando o fato, que nem vale o que o gato enterra pra comentar. Poxa! Olha onde a brincadeira foi tomada como pseuda-verdade, meu.

Então, sobre o Shun, ele não é gay e isso fica apenas na imaginação. Uma coisa é ser andrógeno ou ter uma aparência feminina, que não responde nada. Quanto ao Hyoga, ele é machão, sempre foi, e acabou. Não estou por nenhum dos dois e sim pelo que o anime/mangá tem para contar. O ponto alto na Casa de Libra sempre foi o luta entre Camus e Hyoga, e Shiryu dissecar as armas de Libras. Nestes 20 anos da série no Brasil e quase três décadas no Japão, sempre foi o top da referente casa.

Daí alguém me diz: "O Hyoga usa saia, não merecia ser estuprado" ou coisa assim. É de lascar, bicho. Estuprado, é? Então por que não se tira um sarro com o Seiya, o Shiryu, ou até mesmo o Ikki? Hum? Eles também tem uma parecida, se é que aquilo se chama de saia. Uma boa analisada pra essa chacota cair por terra de vez.

Não que eu esteja levando o anime a sério demais ou me estressando por pouca coisa. Só acho que tem assuntos mais relevantes pra se discutir do que ficar especulando sexualidade de algum ou outro personagem. Uma coisa é dizer que "parece ser mulher", outra é tentar oficializar um "par romântico" que nunca existiu. Saint Seiya é um universo vasto a ser explorado e discutido pela otakada. Assim como há outros temas mais em conta pra montar um debate.

Antes que alguém insista, taí a imagem oficial da cena no mangá. Nada de malícia aconteceu em Libra, de fato. Passar disso, é invenção da Toei. Mito detonado, fim de papo!



2 comentários:

  1. Mesmo não-oficial esse
    "relacionamento " vai continuar
    na boca do povo, assim como
    os "namoros " de Batman e
    Robin ou Ben 10 e Gwen !

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo. Infelizmente vai. Desde quando CdZ passava na Manchete eu via Shun como affair da June, e Hyoga como affair da Eri e da Freya. Isso era o papo na época, mas os tempos mudaram. Né? O Shun sempre foi e sempre será um "molenguinha", mas ele é um bom personagem, embora nunca tenha sido o meu favorito. Já o Hyoga, sempre foi machão mesmo.

    ResponderExcluir