sábado, 12 de abril de 2014

Cavaleiros - Comentários sobre a dublagem clássica (#3-4)


Alô, Cavaleiros de Atena! Como vão? Cá estamos por aqui mais uma vez para papearmos sobre a dublagem da Gota Mágica na série Os Cavaleiros do Zodíaco. Aliás, há muito tempo que não assistia essa versão na íntegra. Desde setembro de 1997, quando Seiya e seus amigos deram o seu último "adeus" à programação da Rede Manchete. Depois eu vi alguns episódios pulados pra matar a saudade até pouco tempo, mas agora comecei do início pra valer. Gosto demais dessa dublagem por causa dos erros e tal. Nostalgia pura. Então vamos nessa! Antes, vejam este vídeo por trás da foto e vamos viajar no tempo, de volta para 1994, direto do túuuuuuuunel do tempo...



Antes de começar, quero agradecer e creditar ao amigo Ivan Betarelli, o Shar Ivan do Fórum Tokubrasil, que tinha acrescentado pelo Facebook uma informação que passou despercebido por este que vos escreve. No episódio 2, na cena em que Seiya soca um golpe contra Jabu e quebra a parede da mansão, toca uma BGM que não faz parte da série, que é esticada durante um tempo. Isso enquanto rolava as BGMs próprias na versão original. Aproveitando, visitem o blog do Ivan, o Falando de Dublagem. Lá ele fala sobre suas pesquisas sobre os dubladores que marcaram a Geração Manchete (tokusatsu/anime) e muito mais.




Francisco Brêtas
No episódio 3, vemos a primeira aparição de Hyoga de Cisne. Interpretado pelo dublador Francisco Brêtas. Todos vocês já conhecem a competência deste profissional. Bom, há uma diferença na interpretação que ele fazia na Álamo com a da Gota Mágica. Como em 94 ninguém conhecia nada sobre Saint Seiya por estas bandas, os dubladores ainda não tinham, digamos, uma intimidade com seus próprios personagens. Ainda era o começo das aventuras, né? O interessante é que Brêtas, na cena em que Hyoga visita o túmulo da mãe, interpretou as falas de pensamento com um tom bem sussurrado. Sem contar que ele deixou o personagem sarcástico, canastrão, e que ia vencer todo mundo na Guerra Galática. Parecia um anti-herói. Isso foi aperfeiçoado posteriormente na dublagem de 2003.

Brêtas é conhecido por ter iniciado sua carreira em 1989 como o Jin/Red Flash no Super Sentai Comando Estrelar Flashman (Choushisei Flashman). Uma vez que foi um Red de um Sentai, ele faria mais outros dois. Keninchi Akama/Goggle Red em Goggle V e Takeo/Red Mask em Maskman. Ainda nos tokusatsus ele marcou como Nobuhiko Akizuki/Shadow Moon em Kamen Rider Black. Além dele ter emprestado a voz aos personagens Retsuga em Jiraiya, Seichii em Jiban, Jaguar em Lion Man, Dasmader em Kamen Rider Black RX, etc. Nos animes viria a interpretar personagens como Nilli Halli em Shurato, Kaio-shin em Dragon Ball Z, Crusadermon em Digimon Frontier, etc. Particularmente, o conheci pessoalmente no SANA Fest 2012 e conversei com ele sobre dublagem. Simpatia de pessoa.



Ainda no mesmo episódio, tentem prestar bem atenção na voz do motoqueiro que dá uma "carona" ao Seiya. É o Leonardo Camilo, que futuramente seria eternizado como o Ikki de Fênix. Ficou engraçado ele reclamar em dar carona "pra vagabundo". kkkk

Erro de dublagem! Jabu ao dizer que achava que o Cisne estava com medo de participar da Guerra Galática, Seiya sem entender pergunta: "Então o Cisne é o Cavaleiro do Gelo?". Diálogo estranho, não? E mais uma Armadura de Bronze fora chamada de "Armadura de Ouro". No caso, a de Cisne.

Agora um erro de continuidade da própria série. Como foi que a Armadura de Cisne se regenerou depois dumas furadas de garras do Ichi de Hidra? Desse jeito, ele nem precisava da ajuda do Mú.

Cavaleiros - Comentários sobre a dublagem clássica (#1-2)


Sérgio Rufino foi o primeiro a
 dublar o Shiryu no Brasil
Indo agora para o episódio 4, quem não assistiu ainda Cavaleiros com a dublagem clássica, deve estranhar, mas quem começou fazendo a voz de Shiryu de Dragão foi o dublador Sérgio Rufino.

O que acontece é que Rufino já estava fixo para interpretar o cabeludão Rapunzel. Mas depois do episódio 10 ficou doente e teve que ser substituído por Élcio Sodré. Que ficou para sempre lembrado pelo grito "Cólera do Dragão!".

Rufino voltaria mais tarde como o Isaak de Kraken na saga de Poseidon. Na dublagem da Álamo, ele foi quem fez a voz do narrador da Guerra Galática, que era feito por Sodré na Gota Mágica. Uma troca justa e compensadora.

Bom, a voz de Rufino é lembrada mesmo pelo clássico e hilário desenho O Fantástico Mundo de Bobby (Bobby's World; 1990-98), como o próprio garotinho que falava pelos cotovelos. Outro que marcou sua voz para sempre foi como o também Doug (1991-94) no desenho-homônimo da Nickelodeon.

Nos animes ele interpretou Kouga em InuYasha, Baby em Dragon Ball GT, Hikaru Ichiyo em Macross, etc. E mais algumas pontas em algumas série/fimes americanos e tokusatsus fazendo papéis infantis.


Outro ponto neste episódio foi a interpretação de Araken Saldanha quando começou a interpretar o Mestre Ancião. Ficou engraçado, pois ele deu um tom mais acima da idade. Embora fique melhor sem a impostação de voz.

Estamos chegando ao final de mais esse comentário sobre a dublagem de Cavaleiros do Zodíaco na Gota Mágica. Espero que tenham gostado e próximo sábado estarei aqui pra falar de mais dois episódios. Aproveitem e comentem sobre o assunto no campo abaixo. Será um prazer debater com vocês. Ah, fiquem agora com um vídeo chamado "Duelo de Araque" onde Hermes Baroli e Élcio Sodré reprisam seus respectivos personagens numa divertida paródia. Se bulam de rir. Até mais, tomodachis!

Nenhum comentário:

Postar um comentário