terça-feira, 17 de setembro de 2013

Clássico capítulo agita a madrugada


Ontem passou no canal pago Viva o clássico capítulo 171, ou senão o mais esperado, da novela Rainha da Sucata (de 1990), que está em reprise até o dia 26. O episódio foi marcado pela morte da vilã Laurinha Figueroa (interpretada por Glória Menezes), que se atirou do terraço do prédio da Sucata para incriminar Maria do Carmo (Regina Duarte), a protagonista da trama que conseguiu reerguer a empresa e sua carreira. Depois de 23 anos essa cena continua marcada na minha cabeça. rsrs... É que eu assistia quando pequeno e vi novamente em 1994 na reprise no bloco vespertino Vale a Pena Ver de Novo. Agora no Viva, assisti apenas alguns capítulos, mas quero acompanhar assiduamente nesta reta final.

O suicídio foi sem censura! Algo explícito e inédito na TV brasileira até então. Isso porque em novelas mais antigas, personagens que cometiam suicídio já apareciam mortos ou se ouvia apenas tiros, se for o caso. A cena gerou enorme repercussão e foi bastante comentada desde sua gravação até o final da novela. Se duvidar, meu amigo, virou manchete na capa do jornal O Globo no dia seguinte das filmagens.

Olha, assistindo o capítulo vi toda uma dramatização em volta de Laurinha. Uma tristeza muito bem interpretada pela Glória Menezes. A mulher é um talento em pessoa! Tipo de coisa assim não se vê nas novelas de hoje. Que me perdoe o Mateus Solano e seu personagem Félix, o vilão gay da atual novela das nove Amor à Vida. Mas prefiro as novelas antigas por elas terem mais criatividade nas tramas. Não é nostalgia minha, pessoal. Tudo é questão de qualidade. Hoje em dia as histórias são pretexto pra se ganhar audiência, derrubar o ibope de outra emissora que tá na disputa da vice-liderança, e sem contar que há muita tendenciosidade no meio. Posso estar enganado, lembro que antigamente havia a preocupação com as interpretações e com as emoções que seria passadas para o ar. Enfim, vale a pena conferir o desfecho de uma das novelas -- merecidamente -- de maior audiência. Bom mesmo é fazer uma comparação básica com as atuais e tirar conclusões. A novela que ficará no lugar de Rainha da Sucata na faixa da meia-noite, a partir do dia 30, será Água Viva, de 1980. Confesso que tenho curiosidade de assistir pra ver como eram os conceitos no início dos anos 80. Dizem que a trama é boa.

PS: O capítulo 171 da Rainha da Sucata teve participação especial de Diogo Vilela como ele mesmo.



Um comentário:

  1. Também vi a cena. Glória Menezes e Regina Duarte dão um show de interpretação. Não optei por assistir Rainha da Sucata, embora quisesse, pois já assisto atualmente ANJO MAU, A PRÓXIMA VÍTIMA, SANGUE BOM, AMOR À VIDA e SARAMANDAIA. Estou completamente sem tempo para mais uma, hehehehe.

    ResponderExcluir