sexta-feira, 29 de abril de 2016

Série clássica de Sailor Moon estreava há 20 anos no Brasil

As marinheiras que agitaram os fins de tarde da Manchete

Sailor Moon ainda é uma marca forte no Japão e é uma das grande referências dos animes shoujo. E nesta sexta-feira (29) a série clássica completa 20 anos de sua estreia no Brasil. Alguns se referem à esta fase como "Sailor Moon Classic", o que é errado por não ser um título oficial registrado (e ainda por cima inventado por algum fã).

Enfim, durante as primeiras chamadas da Manchete, nos idos de 1996, fiquei curioso pra saber que desenho era aquele onde uma loirinha dizia "pelo poder do prisma lunar" e tinha uma transformação bem diferente e bonita até. Apesar de fugir um pouco da linha poética/romantizada da autora Naoko Takeuchi, o anime de Sailor Moon possuiu episódios fillers isolados para ganhar tempo com o andamento do mangá e foi carregado de comédia. O que não é ruim, apesar de alguns puristas afirmarem que é a primeira versão produzida pela Toei Animation "não é legal". Nada de tão boboca como uma Super Doll Licca-chan ou uma Super Pig, por exemplo.

Se tem uma coisa que a primeira série de Sailor Moon me faz ter arrepios até hoje é a sua trilha sonora. Principalmente as BGMs de transformação (tanto para Sailor quanto para disfarce). Certamente os mais novinhos não vão sentir nada disso, mas quem viveu a época de ouro dos animes na Manchete sabe do que eu tô falando. Eu pelo menos não consigo descrever tamanha emoção.

A Manchete precisava de algo diferente pra não ficar na mesmice das reprises de Seiya e cia. Sailor Moon foi a primeira a surgir por lá numa leva de novos animes que estavam chegando à saudosa emissora carioca dos Bloch e em outros canais como SBT e Record, por exemplo. Foi a primeira depois da febre de Os Cavaleiros do Zodíaco, apesar de não ter sido popular entre as meninas como a Samtoy queria e ter seus produtos encalhados nas lojas. Bom, fez sucesso com os garotos (como eu) que acompanhava e estava em casa antes das cinco e quarenta e cinco da tarde.

A dublagem era da Gota Mágica, a mesma de CdZ entre 1994 e 1995. Marli Bortoletto até hoje é lembrada por seu trabalho como a "marinheira lunar". Com direção do grande Gilberto "Saga de Gêmeos" Baroli, a tradução foi feita em cima das masters com dublagem mexicana. Infelizmente o elenco de dublagem do anime original de Sailor Moon não voltou para dublar as séries seguintes (R, S, Super S e Stars). Nos anos 2000 estas mesmas foram exibidas no Cartoon Network, com distribuição da Cloverway. Não houve informação da empresa que a primeira série passou nos anos 90 - apesar dos avisos dos dubladores - e obviamente causou um susto no espectador ao ligar a TV e se deparar com outras vozes. Ainda sobre a Gota Mágica, um erro grotesco foi cometido. É que a direção só notou que Darien (Mamoru no original) e Tuxedo Mask são a mesma pessoa depois dos primeiros episódios. (Pô, Gilberto! Ajuda aí, meu!) Daí a mudança de voz de Darien como civil. A primeira versão brasileira de "Moonlight Densetsu", feita por Mário Lúcio Freitas (dono da Gota Mágica e responsável por tantos outros temas nacionais de animes da época), se tornou um dos hinos da nostalgia noventista no Brasil. Quem cantava era sua esposa, Sarah Regina que é uma profissional competente que deixou sua voz marcada em animes como Angel, Cavaleiros, etc.

Se você é daqueles que passou a conhecer Sailor Moon através da série Crystal, dê uma boa googada e se divirta. Comparar as situações serão inevitáveis e melhor ainda se for de mente aberta.

4 comentários:

  1. Impressionante que não chegou a ficar 1 ano no ar, e marcou bastante...
    Parou de passar 16/02/1997, um domingo tapando buraco, junto com os Samurai Warriors (que só voltariam em 05 de janeiro de 1998...).

    ResponderExcluir
  2. Esse Matheus é pontualíssimo nas datas, rapaz. :D

    ResponderExcluir