quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Ninninger tem mais agravantes que sua própria queda de audiência

O Esquadrão Shuriken da Toei

Estive tirando um atraso da série Shuriken Sentai Ninninger, já que fazia várias semanas que não assistia um episódio. Muito se tem comentado na tokunet que o atual Super Sentai está ruim e precisava me atualizarNinninger começou bem interessante e prometendo algo do nível de Hurricanger e Shinkenger. Mas a coisa foi desandando com o tempo. A série acrescenta muito pouco ao enredo. Ultimamente tem tido muitos daqueles episódios infantilóides em que a inteligência dos pequenos telespectadores (de olhos puxados) são subestimados. Tudo bem que o apelo é infantil, mas a Toei precisa mesmo continuar insistindo nessa retardação oscilante?

Nem mesmo o tão criticado ToQger passou por uma crise como acontece agora em Ninninger. O Super Sentai do ano passado não foi lá uma grande coisa que valha saudades, mas teve momentos interessantes que ajudaram a desenrolar de algum jeito, apesar dos excessos de infantilidade. Fazendo justiça, houve poucos episódios bons, como por exemplo da emboscada do youkai ocidental Drácula contra a fofinha Fuuka (ShiroNinger). E também do passado Kinji (StarNinger). Alías, é preciso que se diga que estes foram dois dos pouquíssimos episódios de verão que foram bons.

Há alguns personagens heróis que me incomodam bastante. Takaharu (AkaNinger) é aquele relaxadão de sempre que vive berrando feito um maluco no meio da rua. Yakumo (AoNinger) parece mais um playboy que engoliu uma vitrola quebrada e vive dizendo "easy" pra lá e "easy" pra cá. Nagi (KiNinger) é apático e podia sair hoje mesmo da série que não faria falta. Não sei você, mas o visual dele lembra muito aquele personagem da Escolinha do Barulho, o Zequinha Kid. Kinji começou fazendo selfies com os inimigos e deixou isso de lado. Ainda bem, mas é um rival forte de Takaharu em matéria de esquisitice. Tsumuji, o pai de Takaharu e Fuuka, é o mais idiota e às vezes age como uma criança de cinco anos, embora procure ser sério de vez em quando.

Quanto às garotas, Kasumi (MomoNinger) tem um charme que precisa ser melhor trabalhado. Teve lá o episódio onde ela mostrou os seus dotes de batalha e disfarce, que lembrou um pouco a Mai/Change Phoenix, de Changeman. Porem falta-lhe um destaque maior. Mas a que chama mais atenção é, sem dúvida, a carismática Fuuka. Sim, ela continua esbanjando de sua doçura, mas sua personagem tem caído um pouco na criancice. Os personagens principais juntos estão perdendo mesmo para o Yoshitaka Igasaki, o Last Ninja. Ele é o mais cativante e é legal vê-lo dando lição de moral nos heróis. Só precisa discipliná-los com mais rigor. Agora, os Kibaoni não tem aquela pegada maligna como teve os Shadow Line (de ToQger).

Ninninger é a prova de que os Super Sentais estão se desgastando mais e mais a cada ano. Sempre se variando em conceitos já aproveitados. Outro dia falei neste espaço que a franquia ainda é rentável, comercialmente falando. Mas os enredos estão cada vez mais difíceis de inovador em aproximadamente 40 anos. Doubutsu Sentai Jyuuouger (ou Zyuouger, se depender da possível romanização oficial), a próxima série que ocupará o lugar de Ninninger em 2016, terá uma tarefa árdua de bater a audiência em 4 ou 5%. E ainda mais quando o tema será mais um batido pela Toei: animais. As expectativas para as comemorações do 40º aniversário dos Super Sentais são desanimadoras. Não creio que ela acabará, levando em conta que existe o fator Power Rangers que ajuda a Toei a continuar investindo nos esquadrões multicoloridos. Embora no fundo do peito eu queira um merecido hiato para os Super Sentais.

E não pense que Jiraiya vai salvar a série. Nem muito menos ter uma série ou que ele venha apossar um cantinho no programa dominical. Pés no chão, manchetada de plantão. Agora, eu arrisco alguns palpites. Jiraiya, talvez, caia um pouco na infantilidade de Ninninger. Espero que abordem mais o lado do herói, já que ele se tornou o ninja número um do mundo, após o fim da série. Quanto a participação de Yoshi Sudarso, o Koda/Ranger Azul de Power Rangers Dino Charge, não há informações sobre sua participação até o momento. Penso que ele possa interpretar um aluno ou quem sabe filho de Toha Yamashi a ocupar a 36ª geração dos Togakure. Por que não? Enfim, aguardemos o domingo que vem pra saber.

2 comentários:

  1. Nao entendo a Toei. já q essa criancice toda ta despencando na audiencia, pq continuar? volta ao estilo antigo

    ResponderExcluir
  2. O ultimo sentai que teve um tom mais sério foi o timeranger de 2000.

    ResponderExcluir