quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Maratona de Dairanger


Ainda de férias -- que tão acabando pra mim --  estou fazendo umas maratonas com episódios do Gosei Sentai Dairanger (Esquadrão Cinco Estrelas Dairanger, 1993) pela manhã. Separei pra assistir este e mais dois sentais: Zyuranger (você pode conferir uma resenha especial que fiz no quadro Ponto de Vista) e Hurricanger, cujos já finalizei. Por dia eu vejo 5 episódios de Dairanger. Hoje excepcionalmente por ser feriado (pelo menos aqui em Fortaleza) acabei vendo 10 episódios na sequência, do 31 ao 40. Pense num sentai legal pra caramba! Acho que pra aliviar as tensões dos sentais antecessores, no caso de Jetman e Zyuranger, a Toei dosou mais no carisma sem infantilizar o negócio. Todos os heróis são bacanas. O Ryo/RyuRanger é um líder que merece todo o respeito de qualquer otaku que se preze. Pena que ele não tem muito episódio só dele como os demais. Mas curto a rivalidade entre ele e Jin, interpretado pelo lendário Yutaka Hirose (o cara que nasceu pra ser vilão). Ah, também o romance entre Daigô/ShishiRanger e a Kujaku (ligou o assunto ao Jetman?) e mais dois personagens que curti foi o topetudo gasguito Shoji/TenmaRanger e o Koh/KibaRanger. Até então, a segunda metade da série tem umas proporções mais drasticas. É um sentai que, se não fosse pela existência dos Power Rangers (Onorê, Saban!), poderia dar certo aqui no Brasil. Tem potencial que lembraria um pouco o Changeman. Tem até mais sagas que os defensores da terra. Depois eu falo mais no Ponto de Vista sobre o Dairanger. Prometo a vocês, tomodachis. ;)

3 comentários:

  1. Estou querendo assistir faz tempo, mais estou adiando um pouco! Mais até agora só li coisas boas a respeito!

    ResponderExcluir
  2. Assisti até o décimo episódio e curti mto. gostei de seu blog e de sua forma de escrever parabéns

    ResponderExcluir
  3. Valeu, KAM. Obrigado pelos elogios. Em breve quero escrever sobre o Dairanger de forma mais abrangente. É uma série que rende bastante assunto.

    ResponderExcluir