terça-feira, 31 de março de 2015

Último episódio de Cross Ange apela para nudez como último recurso

Ange em sua última batalha

[SPOILERS]

E assim chegamos ao final de Cross Ange: Tenshi to Ryuu no Rondo. Com uma cena de um quase abuso sexual de Embryo contra a heroína Ange. Que, é preciso que se diga, não fez absolutamente quase nada. Sua última luta ficou apenas ao pilotar um mecha contra outro que estava sendo controlado pelo vilão (em sua onisciência).

O final não teve grandes explicações. Serviu mais como desfecho num duelo mortal entre Embryo e Tusk. Não foi lá um grande último episódio que venha a deixar uma lembrança marcante, mas ainda assim não foi necessariamente ruim. Aliás, a última lembrança que teremos é de Ange estar do jeito que veio ao mundo. Mais vítima do que heroína.

Ange, poderia ter lutado e não ter deixado sua fragilidade feminina ser dominada por um vilão tão sem vergonha como Embryo. Apesar dos pesares, Nana Mizuki (a dubladora de Ange) se destacou mais uma vez ao cantar neste momento surreal de perigo. No momento, Ange estava sem roupas e com umas nuvens cobrindo os seios. Coisa que nunca tinha acontecido e nem mesmo naquele breve lampejo na abertura do anime. Tusk foi o herói da vez que bravou contra Embryo, embora parecesse uma luta perdida pelo altíssimo poder do "deus loiro". 

Cross Ange foi um anime divertido apesar de alguns fanservices. Pode até deixar saudades, mas o final poderia ter sido melhor. Mesmo assim, deu pra considerar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário