segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Encontro dos Rangers Vermelhos divide opiniões; é pra fechar o debate

Austin St. John e Yuta Mochizuki no histórico encontro na Power Morphicon

Como já disse há semanas atrás aqui no blog, o encontro dos atores Austin St. John (Jason/Ranger Vermelho) e Yuta Mochizuki (Geki/Tyranno Ranger) veio pra selar e unir o que nunca foi separado de fato. Parafraseando, mostrar que Power Rangers e Super Sentai andam juntos sim, são uma coisa só na via comercial, porém de conceitos distintos. Uma vez que não dá pra dizer que Power Rangers e Super Sentai são a mesma coisa, mas sempre foram entrelaçados.

Há quem tenha torcido o nariz para o tal encontro no último final de semana na Power Morphicon. Okay. Mas o mesmo serviu pra mostrar que o verdadeiro fã americano de Power Rangers curte numa boa a adaptação como também curte o Super Sentai. O mais pacífico dos fã de Super Sentai não leva tão a sério a franquia japonesa a ponto de hostilizar uma versão que é facilmente de ser apontada como um "imitação da versão nipônica". Tanto é que o evento reuniu fãs marmanjões hardcore de ambas as franquias. Aliás, estes dois tipos de fã são um só e uma pena que exista apenas um terço do tipo no Brasil -- que ainda vive à beira de uma nostalgia imparcial.

A opinião foi dividida. Normal. Mas vendo pela internet afora, a coisa foi bem aceita e levada na esportiva. A minoria que não aceita, pouco se manifestou e não sabe o que dizer. Do pouco que se ouvia, tinham lá os mesmos comentários do contra. A verdade é que o "tratado de paz" chegou. Se as briguinhas em fóruns, redes sociais e afins sobre o tema já não faziam sentido algum, imaginem agora após o eventual crossover.

Claro que gosto é gosto e ninguém discute. Mas chegar a odiar Power Rangers é o mesmo que negar parte de uma infância/adolescência feliz. A nostalgia de Power Rangers e Super Sentai falam mais alto e uniu dois grandes atores de importância no universo pop dos super-heróis multi-coloridos.

Então, somos bem-vindos à uma nova realidade. Como essas "guerrinhas" bestas não passaram de uma farsa e coisa da imaginação infausta, não há mais nada para acrescentar ou que discutir sobre tal. O debate acabou. O caso está encerrado. O "muro" que dividia os inexistentes lados "A" e "B" do tokusatsu é uma teoria boba que caiu por terra e tem mais é que ficar no seu lugar.

Os vídeos a seguir são uma boa prova disso. Que venham os novos tempos de paz e entretenimento sem pecado e julgamentos entre Rangers e Sentais. E a vida segue adiante...


Um comentário:

  1. Foi muito bacana. Principalmente com a falha técnica acontecida com ambos. Quem pode ver esse encontro deve ter curtido muito.

    ResponderExcluir