segunda-feira, 4 de agosto de 2014

24 Horas: Viva um Novo Dia na Globo está sem graça; e digo o porquê

Nem a dupla Jack e Kate conseguem driblar a "tesoura"

Não sei se é só comigo, mas tenho a impressão de que a exibição de 24 Horas: Viva um Novo Dia na Globo está, digamos, sem sal. Não tem a mesma graça como assistir na íntegra do jeito que assistimos na Fox.

Não sei se é porque eu já acompanhei toda a temporada e gastei toda as emoções (taquicardíacas) enquanto tudo era inédito. Aliás, tem mais coisas que estão matando a série. Pra início de conversa: os cortes de frames estão ficando cada vez mais grotescos. Essa história da Globo fazer o esquema 2 em 1 de episódio já é bem tensa e sabemos que a emissora é perita em fazer esse tipo de estrago como ninguém.

Neste domingo (3), por exemplo, teve mesclagem na passagem da hora pra outra. Quem viu pela primeira vez não percebeu nada, mas isso é um incomodo enorme pra quem já assistiu tudo. Ou seja, na cena que Margot Al-Harazi mata friamente Naveed, já passa diretamente pra cena do escritório do Presidente Heller. Isso sem passar o relógio digital fechando para o horário das 4:00:00. Tá certo que a passagem com o relógio estava bem esquisita na Globo, mas cortar um elemento importante da série é fugir do padrão. Aliás, o padrão da série já é enxugado na emissora há tempos.

Outro ponto negativo é quanto a dublagem. Sim, tem boas vozes que estão combinando, como a de Cassius Romero na voz de Steve Navarro, por exemplo. Mas tem vozes que insistem em não combinar. Como a de Naveed e também da Kate Morgan. Nem preciso dizer que tá estranha as mudanças de vozes de Heller e Audrey. Quem se salvam mesmo são as vozes de Jack Bauer (Márcio Simões) e Chloe O'Brian (Angélica dos Santos).

O jeito é acompanhar em DVD/Blu-ray no futuro. Mas quem está assistindo a temporada pela primeira vez agora pode não sentir a mesma intensidade/adrenalina depois como sentimos há várias semanas atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário