segunda-feira, 21 de julho de 2014

Dublagem e estreia na Globo de 24 Horas: Viva um Novo Dia foram consideráveis

Jack Bauer agita as noites de domingo na Globo

Neste domingo (20) a Globo estreou a série 24 Horas: Viva um Novo Dia, após o Fantástico. A série vai ao ar todos os domingos neste horário, até o final de setembro. Assim como nos EUA e no Brasil (pela Fox), foram exibidos os primeiros dois dos 12 episódios da limited series.

Não é a primeira vez que Jack Bauer cai no horário dominical da emissora carioca. Costumeiramente, a Globo exibia nas madrugadas de segunda à sexta, entre janeiro e fevereiro do ano seguinte da exibição original. Com exceção da segunda temporada que teve transmissão dominical entre abril e setembro de 2004. Na época, a estreia foi seguida pelos dois primeiros episódios -- e foram mesclados como se fossem um só. O resultado foi terrível! A primeira hora foi comprimida a míseros 30 minutos e houveram mais outros cortes no segundo episódio, tirando toda a emoção.

Voltando ao presente, a exibição foi considerável. Na medida em que a Globo poderia fazer. Foi criada uma abertura mais chamativa e diferente da que costumava fazer com a série original. Na introdução de seis minutos e no momento em que Jack é interrogado por Steve Navarro, deu pra perceber leves cortes. Coisa de poucos segundos. Nada que interferisse no enredo, mas acabou tirando um pouco do suspense. Desnecessário isso.


Como era esperado, a Globo cortou o momento em que o relógio digital aparece para ir ao comercial. Estes momentos são pulados para quando o relógio volta do comercial em meio ao split screen. Falando nisso, um esclarecimento importante: a diferença de quatro minutos de uma parte para outra não é corte da Globo! Mas sim da própria série para dar um espaço de tempo para os intervalos. Ou você pensava que cada episódio na íntegra soma 60 minutos contados?

Esquisito mesmo foi ao terminar o episódio às 12:00:00, houve uma passagem seca para o episódio seguinte, cortando o "Previously on 24". Talvez não precisasse, né? Afinal, a Globo fez uma montagem na mensagem que apresentava o aviso "The following takes place between 11:06am and 1:00pm." Como os dois primeiros episódios fossem apenas um só. :P Ah, o aviso "Events occur in real time" foi cortada.

A Globo exibiu toda uma "parte 1" até o penúltimo bloco da segunda hora. Foi para o comercial após o diálogo entre o Presidente Heller e Mark Boudreau. E continuou na cena seguinte onde Jack chegava ao local onde estava Derrick Yates. Agora não tem mais vinheta de intervalo próprio pro seriado e segue com a atual vinheta do "plim-plim". Engraçado é que a ficha da produção executiva apareceu toda escrita com letras digitais. Nem existe isso originalmente, mas... Digamos que o "Padrão Globo de Qualidade" para a série está razoável. Tirando os tais cortes, foi uma boa estreia e não chegou a descontentar quanto a estreia da última exibição dominical há 10 anos atrás.


Sobre a dublagem, quem está realizando o trabalho é o estúdio paulista Sigma (São Paulo-SP), que havia dublado apenas a oitava e última temporada de 24 Horas. (NOTA: Anteriormente as primeiras sete temporadas da série foram dubladas pela Master Sound.) O carioca Márcio Simões e a paulista Angélica dos Santos voltam a emprestar suas vozes para Jack Bauer e Chloe O'Brian, respectivamente.

Houveram mudanças nas vozes do Presidente James Heller e Audrey Boudreau. Antigamente eles eram dublados por Luiz Antônio Lobue e Letícia Quinto, respectivamente. Caiu bem a voz da Marli Bortoleto na voz da ex-namorada de Jack. Aqui houve uma repetição de voz do dublador Fábio Moura como Mark Boudreau. Sua voz é conhecida por interpretar o Tony Almeida.

No momento em que é narrada a mensagem do tempo do episódio, temos a voz do Simões. Agora está correto, pois ao invés de um narrador eventual esta mensagem sempre foi lida pelo ator Kiefer Sutherland no original. O estranho foi no início do primeiro episódio, que ao aparecer a legenda "East London", foi lida em inglês pelo narrador, ao invés de dizer "Leste de Londres".

Enfim, gostei da dublagem. Embora que eu prefiro mais a versão original, pois carrega uma emoção maior. Mas desde a estreia da primeira temporada na Globo, em janeiro de 2004, sempre acompanhei a dublagem brasileira de 24 Horas.

Leia os comentários da estreia, que escrevi em maio, aqui no blog. Recomendo que leia os demais comentários sobre os episódios seguintes após a exibição de cada um na Globo. Os textos contém altas doses de spoilers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário