quarta-feira, 14 de maio de 2014

O passado de Chloe é revelado em 24 Horas: Viva um Novo Dia


E aí, estão acompanhando o 24 Horas: Viva um Novo Dia? Minha empolgação só aumenta a cada episódio. (Hehehehe!!!) Nesta semana foi exibido o terceiro episódio (Day 9: 1:00pm-2:00pm) e, não sei você, mas me sinto nos velhos tempos em que era obrigatório ficar em casa enquanto havia um episódio inédito das aventuras de Jack Bauer. Agora é de novo, né?


[SPOILERS]

Jack continua em busca de Derek Yates, que foi morto pela namoradinha. Ela, que na realidade é Simone, filha da terrorista Margot Al-Harazii, foi perseguida por Jack. A tensão aumenta quando Jack alcança-a em um trem. Ao perceber que ele está na mesma condução, Simone fere sua própria perna com a mesma faca que matou Yates.

Do outro lado do metrô, ao interceptar a saída de Simone, Chloe se distrai ao ver um casal passeando com um filho. Bateu um medo de uma recaída na qualidade nessa hora. Mas logo isso foi justificado por um simples fato: o passado de Chloe nos últimos quatro anos é revelado.

Ela está visivelmente abatida porque seu marido Morris e o filho Prescott morreram atropelados por um caminhão! Ela acredita que a causa tenha sido por vingança, já que Chloe foi cúmplice da fuga de Jack no final do Dia 8. Foi um baque saber disso. Ainda mais que a produção guardou esse segredo, alegando que Chloe estivesse se "divorciado" de Morris e "perdido a guarda" do filho.

Logo vemos os comparsas de Margot. Simone é casada com um médio-oriental chamado Naveed. Ele está preocupado com o que está fazendo, pois aparentemente não demonstra nenhum interesse em assassinar pessoas. Está lá por algum motivo e obviamente sendo usado pelos terroristas.

Agora, vocês viram a "rapidinha" que houve entre eles? Quando a transa estava pra começar entre eles, vemos os dois deitados depois de três minutos (considerando o formato em "tempo real"), pelas cenas do split screen no final do episódio. Lembra que aconteceu o mesmo entre o então presidente Charles Logan e a então primeira-dama Martha Logan no final da quinta temporada? Estranho demais, hein? O mais bizarro ainda é ver Margot espionar tudo isso por uma câmera escondida. Mulher paranoica, não?

Pro lado do presidente Heller, a coisa não vai nada bem quanto ao ataque dos drones. O tenente Chris Tanner está prestes a ser interrogado pelo presidente e autoridades britânicas. Tanto Jack quanto Kate estão correndo para conseguir alguma informação dos ataques, uma vez que ele é suspeito.

Jack esteve sob disfarce para entrar na Embaixada Americana. Mas ao passar a credencial pelo cartão magnético, o sistema rejeita e Jack tem que fazer o que sabe fazer de melhor: usar a força bruta. Ele arma um tiroteio, sem que a multidão suspeite dele. Tudo isso pra burlar a segurança. Na mesma hora, Kate o avista e grita o seu nome aos montes na perseguição. Isso é de deixar qualquer telespectador maluco pra saber o que vai rolar no próximo episódio.

Agora, o episódio deixou pistas sobre um possível "agente duplo" neste engodo. 1) Mark Boudreau falsifica a assinatura do presidente Heller em um documento de uma ordem executiva. 2) Adrian Cross que digita uns códigos momentos antes de Jack acionar o cartão para entrar na Embaixada Americana. Dando a entender uma possível sabotagem. Enfim, façam as suas postas.

Ah, Kate foi esperta ao pegar o "civil" que estava com Yates e ameaçar entregá-lo à uma gangue do qual é perseguido. Renee Walker feelings.

Enquanto a próxima semana não chega, vai uma promo do quarto episódio. Damn it!

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário