sexta-feira, 9 de maio de 2014

Castelo Rá-Tim-Bum completa hoje 20 anos


O ano de 1994 foi marcado por vários eventos importantes na história social do Brasil. Tivemos a inauguração do Plano Real, o tetracampeonato da Seleção de Parreira na Copa do Mundo nos EUA e a infeliz morte do inesquecível ídolo Ayrton Senna (leia sobre ele aqui). Na cultura pop, antes do Brasil ser tomado pela febre do anime Os Cavaleiros do Zodíaco, há 20 anos sendo mais exato, estreava um programa infantil que marcou aquela geração que acompanhava a excelente programação da TV Cultura.


Castelo Rá-Tim-Bum estreou no dia 9 de maio de 1994 às 19h00 pelo canal 2 VHF de São Paulo. O sucesso foi quase imediato e se tornou carro-chefe da programação infanto-juvenil da emissora da Fundação Padre Anchieta. Tudo isso ao lado de programas como Glub Glub, A Pedra do Sonho, O Professor, X-Tudo, As Aventuras de Tintin e Anos Incríveis -- exibidos até então. Haviam também mais dois horários alternativos: um pela manhã (às 10h00) e outro à tarde (às 15h30).


O sucesso foi quase imediato e caiu no gosto da criançada e também de jovens e adultos que aprenderam a simpatizar com a então nova atração. Os personagens tem os mais diversificados estilos. Desde um entregador de pizza à uma jornalista "rosa-choque". De uma figura folclórica até a um extraterrestre. Castelo Rá-Tim-Bum soube cativar o publico com histórias legais e sub-quadros regidos por personagens que apareciam indiretamente nas histórias. Como o Ratinho cantando no banho, os Passarinhos tocando instrumentos diferentes, e por aí vai.

O infantil chegou a ter uma média de 12 pontos de audiência. Marca nunca registrada até então por um programa educativo da Cultura. Devido a isso, Castelo rendeu espetáculos musicais/teatrais, um game pela Tectoy, e um filme para o cinema. Além de prêmios pela categoria de melhor programa infantil.

Atualmente o programa é exibido apenas pela TV Globo Internacional, mas chegou a passar à exaustão por vários anos na Cultura. Assim como Chaves no SBT. Recentemente não com o mesmo auge dos primeiros anos ou algo que se compare ao "garoto do oito". Quem acompanhou desde o início, guarda na lembrança as aventuras de Nino, Zequinha, Pedro e Biba. Todos os atores principais ficaram caricatos para sempre na lembrança. Por causa do sucesso deles, os atores mirins enveredaram em outros programas educativos logo depois. Fred Alan (Zequinha) esteve no elenco de Vila Esperança (1998-99) da Rede Record. A dupla Cynthia Rachel e Luciano Amaral apresentaram juntos o bacana programa interativo Turma da Cultura (1997-2001). Antes do Castelo, Cynthia apresentava o Cometa Alegria na extinta Rede Manchete; e Luciano vivia na pele de Lucas Silva e Silva no seriado Mundo da Lua. Já Cássio Scapin chegaria a marcar anos mais tarde com um outro personagem na trilogia Caminhos do Coração/Os Mutantes da Record, em que era um vilão tremendamente poliglota.


Morgana (Rosi Campos) e
Dr. Victor (Sérigo Mamberti) em
Castelo Rá-Tim-Bum: O Filme, de 1999
Castelo Rá-Tim-Bum contava com um ótimo elenco, que variava também com personagens secundários. Destaque para Sérgio Mamberti e Rosi Campos, que foram Dr. Victor e Morgana respectivamente. Aliás, ambos foram os únicos da formação original que reprisaram os seus papéis no longa-metragem que estreou nos cinemas em 31 de dezembro de 1999. Esta produção não tinha relação alguma com a série original e foi uma das mais caras produções já realizadas para o cinema nacional. Porém não tinha o mesmo charme e o brilho da produção televisiva. O tons e as fotografias eram um tanto sombrias demais.

Apesar de ainda hoje ser criticado por alguns "psicólogos" por ter personagens e bonecos estranhos, Castelo Rá-Tim-Bum mostra para os desentendidos que tem como educar sem apelar para certos artifícios. Muito menos subestimando a inteligência dos pequenos telespectadores. Um programa como este deveria voltar a ser evidenciado na mídia brasileira.


Nota: Aqui em Fortaleza, ainda entre 1994 e 1995, era difícil de acompanhar o programa nestes horários. Isso porque a afilada da Cultura na época, a TV Ceará (ou TVC; canal 5 VHF) tinha sua programação local durante o período diurno, entre alguns programas gravados da Cultura e da extinta TVE Brasil (TV Educativa do Rio de Janeiro; atual TV Brasil) e mais videoaulas do extinto bloco TVC Escola. Na programação local, o Castelo passava em três horários: 9h30/15h30/18h30. Este último horário tinha a infelicidade de competir diretamente contra Os Cavaleiros do Zodíaco, pela extinta TV Manchete Fortaleza (canal 2 VHF). Enquanto que na faixa das sete da noite da TVC era ocupada pelo programa Um Salto Para o Futuro -- ao vivo pela TVE Brasil. Era possível ver o Castelo simultaneamente com a TV Cultura apenas nos feriados e fins de semana. A vontade de assistir direto de São Paulo era grande...

PS: Ainda hoje vamos relembrar aqui no blog mais um importante programa da TV brasileira que completa duas décadas neste dia. Fiquem ligados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário