quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Estrelas Lendárias - Azulão


Solta o azulão, solta o azulão...

Quem não lembra do famoso Azulão, aquele que cantava uma das canções "chicletes" que agradaram (ou maltrataram) ouvidos de muita gente no final dos anos 90. Quem? Exato, esta é mais uma edição da seção Estrelas Lendárias, que hoje vai refrescar a memória sobre um dos caras que precederam Marquito e cia. Caso nunca tenhas ouvido falar dele, senta que lá vem a história e aprenda um pouco mais sobre este ícone brega da cultura pop trash brasileira.

Azulão era um mero funcionário da TV Record de São Paulo desde 1960. Em 1997, aos 66 anos, foi assistente do programa Ratinho Livre. Seu despontamento do anonimato para a fama se deu quando numa certa noite, uma determinada gravadora deu bolo no "camundongo de porrete na mão" e o programa ficou em atração musical. Foi quando, no improviso, Ratinho deu oportunidade ao Azulão cantar sua música pela primeira vez que ficou mais de ano entranhado na cabeça do povão. De início, a música parecia chata, sem nexo. Ninguém entendia nada. Resultado? Em pouco dias caiu no gosto dos telespectadores do programa.

Ao lado da dupla Rodolfo e ET, Azulão virou, digamos, celebridade do dia pra noite. Obviamente, seu salário aumentou pra caramba. Chegou a gravar um CD -- de capa e conteúdo igual a mina de ouro na internet: peça rara -- e apresentava seu hit de maior sucesso na própria casa (A Record, né? Dããã...) e em alguma outra emissora que não fosse a Globo. Com a saída de Ratinho para o SBT em 98, Azulão continuou na Record e foi auxiliar de palco de Gilberto Barros (que anos mais tarde viraria inimigo #1 dos otakus) no programa Leão Livre. Como o programa rebatizado era um tapa buraco "copiado" chato e pretexto pra competir com o Ratinho na emissora do (patrão) Silvio Santos, o diário durou pouco mais de um ano. Com isso, Azulão perdia espaço e desapareceu da mídia desde então.

Bom, agora que tal espiar o passado e ver como tudo aconteceu?



Quero bis, quero bis desse sucesso que fez a alegria da cidade! \o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário