quarta-feira, 8 de julho de 2015

Cavaleiros: Grupos criam campanha a la Saga de Gêmeos para divulgar episódios de Alma de Ouro

Saga de Gêmeos é inspirado na "divulgação" da nova série

Se você costuma acompanhar o universo d'Os Cavaleiros do Zodíaco pelas redes sociais, provavelmente deve ter reparado que por aí há divulgações da transmissão oficial da nova série Alma de Ouro (Soul of Gold) pelos serviços oficiais de streaming Daisuki e Crunchyoll.

No meio dessa divulgação, há aqueles que fazem de forma pura e dão força total pra que não haja nenhuma sorte de azar que leve à pirataria. Afinal, é a primeira vez que temos Cavaleiros em tempo real com o Japão (podendo ser visto a qualquer hora, claro). Mas por outro lado acontece uma coisa que é bem contraditória e ao mesmo tempo engraçada, até. É que alguns movimentos acabam divulgando em grupos especializados o lançamento de um novo episódio da quinzena com propagandas de downloads ilegais e depois "incentivam" os fãs a assistirem pelas vias oficiais - seja antes ou depois de baixarem. (?!)

Além de ser uma atitude incoerente, tais divulgações duplas são tendenciosas e tentadoras. Tipo, o espectador acaba tendo duas opções nas mãos: uma pra assistir oficialmente. E outra baixando e indo pro caminho "mais fácil" (ou melhor, demorado/jurássico). É bem verdade que esse tipo de coisa já começa errado, pois quem quer baixar, baixa e não se importa sobre as consequências que hão por vir. E quem quer assistir diretamente pela fonte - e entende da importância disso - vai seguir pelo caminho correto e não quer saber de trocar gato por lebre.

Todos sabemos que tanto pelo Daisuki quanto pelo Crunchyroll é que há contabilização de números de audiência. Ao contrário do que muita gente pensa, isso é extremamente importante. Pois quando há essa baixa por conta de downloads ou até de streamings alternativos, nós brasileiros perdemos a chance de sermos bem vistos pela Toei Animation e as possibilidades de um novo comércio brasileiro voltado aos produtos de animes são castradas por parte do próprio público que se considera fã de Saint Seiya ou de qualquer outro anime do momento no Japão. Aliás, essa atitude leviana de certas fansubs brasileiras (de anime) são burras, pois já temos material oficial que chega primeiro e com pontualidade britânica (japonesa, vai). Uma vez que as mesmas copiam indevidamente pra competir mesmo e divulgam cerca de duas ou três horas depois. Não há necessidade nenhuma disso e é mais trabalho pros próprios grupos de subbers, uma vez que os mesmos deveriam manter o foco apenas em materiais não licenciados ou já expirados no Brasil como forma de divulgação. Quem assiste pelos serviços citados, assiste primeiro, de forma segura, e com todo o restante deste planeta azul que a gente chama de Terra e já nos primeiros minutos de lançamento.

Os que fazem essa dupla propaganda bem que poderiam se conscientizar da real importância dos serviços e dos benefícios dos mesmos e não confundir necessidade com disputa, pois "falta de material" não é mais desculpa. Mas é incrível como a cada duas sextas-feiras os grupos de Facebook são floodados com repetidas propagandas de downloads. Apesar de sério, dá vontade de rir de tamanha barbaridade. Parece mais uma feira promovida pelo Saga de Gêmeos, que numa hora divulga a transmissão oficial e noutra divulga os meios ilegais pra detonar de vez o mercado. (risos)

Em contrapartida, os serviços de streaming estão em alta e crescendo vertiginosamente. Ainda bem que temos fãs que realmente valorizam estes serviços, que servem como TV na internet e com livre poder de escolha e montagem de programação personalizada. Se ainda não está acostumado, é bom se atualizar e experimentar este dinamismo do século XXI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário