quarta-feira, 15 de julho de 2015

Kamen Rider Drive consegue driblar sua crise de roteiro

O trio de Riders em suas formas civis

Desde quando Kamen Rider Drive teve sua mudança assustadora com a revelação pública de Shinnosuke Tomari como o alter-ego do herói-título, a série teve certos momentos bizarros e nonsenses. Pra não dizer que ficou previsível demais. Apesar do absurdo - que de alguma forma mexeu com a lógica da trama, algumas coisas tem segurado. Uma dessas é o Chase, que virou um Kamen Rider de suporte na luta contra os Roidmude.

Tá certo que eu critiquei certas falhas no roteiro e ainda defendo minha opinião quanto a isso. Mas tenho que fazer justiça quanto a outro fato que ocorreu durante a os últimos episódios. É quanto a resolução do caso do falecido pai de Shinnosuke.

Como eu havia dito há vários meses, este caso poderia ser desenvolvido mesmo sem usar o tal artifício banal feito por Riku Sanjô. Mas parece que em alguns momentos, o consentimento público quanto a identidade de Drive teve que ser adaptado na história. O que foi motivo de medo por parte deste blogueiro. Mas o caso teve uma boa resolução, apesar do plano de Nira ter sido meio previsível no começo. Mas Shinnosuke e seus amigos conseguiram resolver de forma inteligente e que pegasse os adversários desprevenidos.

Foi uma das melhores coisas que aconteceram em Kamen Rider Drive. A única coisa que me incomodou mesmo foi Brain entrar como conselheiro da polícia, logo após aquela mudança de roteiro. Isso ficou bem na vista e entregou de bandeja toda a conspiração dos Roidmude. Volto a dizer: esse caso poderia ser melhor trabalhado se não houvesse a tal revelação, que forçou vários pontos de Kamen Rider Drive. Em todo caso, a resolução foi a melhor possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário