terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Estratégia da Rede Brasil em reprisar Cavaleiros e Dragon Ball desde o começo é caduca

Saga de Ginyu vai sofrer um suplício de três meses para conclusão

Tá certo que nos tempos da saudosíssima Rede Manchete se tinha a tradição de para a série em determinado momento da série e voltar ao início da mesma. Foi assim com Jaspion, Changeman e especialmente com Os Cavaleiros do Zodíaco. Essa jogada de marketing é velha e ambígua. Ou seja, além de ultrapassada, é uma via de mão dupla que segura audiência ao mesmo tempo que satura o produto e sua imagem.

E a Rede Brasil resolveu adotar essa mesma estratégia com as reprises de Dragon Ball Z e Os Cavaleiros. No ar desde o último dia de outubro na programação noturna do canal (desta vez de forma oficial), a dobradinha voltou ao início nesta segunda (6). Tudo praticamente do mesmo jeitinho: aviso em cima da bucha. Só que agora com aquela desculpa de "manter a tradição".

Tem quem aceite de boa, mas também tem o público que não pediu por isso e vai esperar mais três meses pra ver a conclusão das sagas das 12 Casas (faltam 3 episódios) e do Capitão Ginyu (faltam 2). 

Hoje em dia esse tipo de coisa não rola e a tal "tradição" é coisa do passado. Se fossem séries inéditas no Brasil e que estivessem em fase de dublagem, tudo bem. Porém ambas são bastante conhecidas pelo público e mereciam uma sequência sem essa interrupção nonsense. Bola fora.

Um comentário:

  1. Excelente matéria César. Parabéns, voce tem razão em dizer que hoje em dia esse tipo de coisa não rola mais. Por isso nem me preocupei e me preocupo com essa emissora.

    ResponderExcluir