quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

No Brasil, os Power Rangers serão o futuro do tokusatsu

Os Rangers continuarão firme e forte no mercado brasileiro

Parece que a tentativa do tokusatsu vingar comercialmente por aqui está dando sinais de fracasso. Sinceramente eu espero estar errado, mas é o que se vê por boa parte do público que prefere baixar suas séries (legalizadas) ao invés de buscar os meios oficiais. É um assunto chato que não queria mais ter que escrever e que me deixa cansado.

Obviamente não são todos. Existem os fãs que realmente apoiam e fazem sua parte. Mas a chamada "lei de Gerson" parece continuar insistir e pode insistir mais ainda nos próximos anos com a falta de importância. O canal de streaming Wow! Play entrará em hiato a partir de março e com ele Jaspion e cia, que serviram de carro-chefe do catálogo. Não só de passado se vive o tokusatsu. No streaming brasileiro pode-se encontrar várias séries Ultra. Tem quem apoie? Sim, como também tem quem inventa desculpas para não correr atrás - por "não ser da Manchete", por "não ter dublagem", por "não passar na TV aberta" e mais desaviso afora.

Talvez no futuro fique mais difícil de encontrar uma série tokusatsu autêntica aqui no Brasil pela falta de feedback e também pela própria pirataria. Quem deve sobreviver mesmo é a franquia Power Rangers, por ser ocidental e ter custos mais baratos que uma produção japonesa. E nem adianta chorar depois e querer satanizar a Saban por não vir mais tokusatsu no Brasil. Lá nos EUA os DVDs das séries adaptadas estão vendendo bem. Aqui poderia? Sim, mas teria aquele velhas desculpas como de "ser caro" e de "não ter dublagem" e "tenho essa série baixada".

É, amigos. Parece que daqui a dez anos o futuro do tokusatsu é não ter futuro. Power Rangers continuará representando o estilo no Brasil, amando ou odiando os heróis multi-coloridos e independente de vir ou não mais séries inéditas. Antes de acusar Haim Saban sem pesquisa alguma, agradeça a quem contribuiu com a pirataria nos tempos de streaming. As séries tokusatsu japonesas poderão fazer falta mais uma vez.

Perdem os brasileiros pelo relativismo, ganham os americanos pela educação e união. Cada país tem o que merece.

3 comentários:

  1. Só que uma coisa que pode atrapalhar os rangers tradicionais é o
    filme desse ano.O cartoon daqui vai promover o filme com bem mais
    intensidade que a série,tanto que Power Rangers Dino Charge já sumiu
    da grade.As mudanças extremas feitas pela Lionsgate podem agradar
    em cheio garotos metidos a "jovens adultos" fazendo com que desprezem
    ainda mais os rangers mais idealistas e humildes da tv,assim como
    qualquer coisa no estilo tokusatsu.

    ResponderExcluir
  2. E embora não tenha virado febre,acho que Glitter Force também teve
    alguma importância ao apresentar os animes para meninas que se divertem
    sem ficar comparando com a versão original.Pois mesmo com nomes ocidentais e episódios mais focados na cultura japonesa pulados o
    estilo das heroínas japonesas ainda está lá,diferente de Miraculous
    Ladybug onde a influência de Sailor Moon e similares é quase invisível
    ´para o público normal.

    ResponderExcluir
  3. Po meu power ranger e uma droga,nunca vai se comparar aos toku originais, se eles forem o futuro do tokusatsu no brasil entao o futuro e terrivel.

    ResponderExcluir