terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Ninninger estreia com a velha promessa de revitalizar o Super Sentai

Elenco principal da série

Neste domingo estreou pela emissora japonesa TV Asahi o 39º Super Sentai: Shuriken Sentai Ninninger. Originalmente a série estava prevista para começar no dia 15 deste mês. Mas por conta daquele ataque do Estado Islâmico contra um dos jornalistas japoneses capturados, houve uma pausa forçada no dia 1 de fevereiro. O que fez com que atrasasse em uma semana os episódios dos animes World Trigger (6:30), Tribe Cool Crew (7:00) e do tokusatsu Ressha Sentai ToQger (7:30). Ninninger foi o terceiro Super Sentai a sofrer um delay na estreia. Os outros dois foram Choushinsei Flashman (1986~87; por conta de atraso na produção em um mês) e Kousoku Sentai Turboranger (1989~90; pela morte do Imperador Hirohito). Enfim, para o bem ou para o mal, coincidentemente a estreia caiu no dia 22 de fevereiro. Ou seja, estreou num dia "ni-ni" (dois-dois) de um mês "ni" (dois). Curiosamente, por isso, o dia foi batizado pelos fãs como "Ninja Day".

Ainda é cedo para extrair pontos ou dizer se irá vingar ou não. Geralmente as explicações do enredo ficam para o segundo episódio. Mas pelas primeiras impressões deixadas, Ninninger começou com uma nova tentativa de fortalecer a franquia, resgatando um lado mais aventureiro e também tradicional, quanto às artes marciais. Obviamente superando sua antecessora pela imagem infantiloide que carregou durante sua exibição no ano passado.


Como sabemos, a temática ninja não é nova nos Sentais. Já vimos isso nas séries Ninja Sentai Kakuranger (1994~95) e Ninpuu Sentai Hurricaneger (2002~03). O primeiro episódio começou com uma luta triunfal entre Akaninjer e os soldados Hitokarage. Quem assistiu ao Samurai Sentai Shinkenger (2009~10) irá se lembrar da primeira luta de Shinken Red contra os Nanashi Renju.

A luta dos heróis, que são descendentes do último ninja sobrevivente, é conta o Exército Kibaoni. A estreia é centrada na chegada de Takaharu Igasaki/Akaninger nesta guerra. Ao seu lado está sua irmã mais nova Fuka Ikasaki/Shironinger e mais três ninjas: Yakumo Kato/Aoninger, Nagi Matsuo/Kininger e Kasumi Momochi/Momoninger. Para auxiliá-los está Tsumuji Igasaki, o pai de Takaharu e Fuka, que apenas tem conhecimentos sobre a arte ninja. O Último Ninja é Yoshitaka Igasaki, o avô dos heróis e responsável por selar Gengetsu Kibaoni no passado.


A vilania principal ainda não teve destaque, deixando um foco para o primeiro Yokai, o monstro Kamaitachi, inspirado numa besta do folclore japonês de mesmo nome que ataca com golpes de ar frio. A luta dos mechas contra o Yokai foi um show à parte. Destaco aqui o embate de Shinobimaru (o mecha de Akaninger) contra o monstro já agigantado. Há coisas bem inusitadas nos mechas. Como a cabeça de Shinobimaru lembrar ligeiramente os heróis de Battle Fever J (1979~80), o mecha cachorro Wanmaru em ação (coisa atípica), e os pés de Shinobimaru ficar no peito do robô gigante Shurikenjin. Nada que venha comprometer a diversão. Pelo contrário, tivemos boas sequencias de ação. Agora, o que mata a série de vez são aquelas dancinhas sem graça. Melhor não ter tido encerramento nenhum como ToQger ficou no meio da série.

Sobre o elenco, há alguns meses atrás eu havia escrito aqui neste espaço que a atriz Kasumi Yamaya (18), que interpreta a Kasumi Momochi, seria a musa dos Super Sentais em 2015. De fato ela tem tudo pra ser. Porém a disputa será acirrada, pois a atriz Yuuka Yano (17), a Fuka Ikasaki, chamou a atenção pela graciosidade e carisma que passou para a sua personagem. Aliás, a irmã de Akaninger teve destaque nas apresentações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário