quarta-feira, 19 de abril de 2017

Mangá do Ultraman tem batalha digna de shonen clássico

O veterano Hayata de volta ao combate

Eu acompanho o mangá ULTRAMAN periodicamente. Atualmente, aqui no Brasil, a publicação está na sua oitava edição pela Editora JBC, enquanto no Japão está na nona. Na terra do sol nascente saem apenas dois volumes por ano. Cerca de seis meses entre um e outro número.

Por aqui o mangá está em sua melhor fase. Recentemente vimos a aparição da versão alternativa de Seiji Hokuto (Ultraman Ace). Esse foi um dos heróis que mais puxou referências às séries clássicas da franquia da Tsuburaya. Além de garantir uma luta emocionante e extremamente violenta, como vistos em clássicos títulos shonen como em Os Cavaleiros do Zodíaco e em Dragon Ball, por exemplo. O roteirista Eiichi Shimizu, em parceria com o desenhista Tomohiro Shimoguchi, consegue conectar uma releitura de Ultraman com vários elementos das séries clássicas. Tudo sai em perfeição, harmonia e o resultado faz com que o leitor roa as unhas e fique ansioso pra saber o que acontece no próximo número.

Há muitas reviravoltas, pistas e revelações surgindo e outras emoções que só quem lê o mangá sabe do que estou falando. Pra se ter uma ideia: Shinjiro, o filho de Hayata, passa a ter mais reconhecimento ao adquirir uma nova técnica. Enquanto isso, o segredo de Dan Moroboshi é revelado. E Hayata volta à ativa com uma armadura protótipo (que na realidade é uma versão aprimorada das armaduras de Shinjiro e Dan). Na capa do volume 8 vemos o Hayata com o tal traje e com uma diferença: um manto que jamais foi usado na história. Afim mesmo de comemorar os 50 anos do gigante prateado, já que o volume saiu no Japão em julho do ano passado.

O volume 9 de ULTRAMAN (estilizado assim mesmo com letras maiúsculas) foi publicado originalmente no final de dezembro passado e deverá chegar ao Brasil entre maio e junho pela Editora JBC. Finalmente podemos ver uma versão alternativa de Kotarou Higashi, o alter-ego de Ultraman Taro, que entra em ação logo mais. O "novo" herói quebra os padrões de vestimenta estabelecidos até o presente ponto. Se seguir a mesma periodicidade, o volume 10 deverá ser publicado no Japão em julho. No Brasil vai demorar um pouco, deixando assim de ser bimestral.

O mangá ULTRAMAN é leitura obrigatória para todo e qualquer fã de tokusatsu. Se você ainda não colecionou, está perdendo tempo e  a oportunidade de testemunhar o início de uma nova era. Não vai se arrepender. Lá também tem bons comentários de Cassius Medauar e no recente volume a participação de Marcelo Del Greco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário