quarta-feira, 5 de abril de 2017

Kamen Rider Chronicle chuta bundas de quem subestimou Ex-Aid

Ex-Aid contra Kamen Rider Poppy

Antes de qualquer coisa, quando Kamen Rider Ex-Aid foi anunciado oficialmente no meio do ano passado, eu critiquei apenas o visual e esperava que a série fosse aquém. Até aí não fiz nenhum juízo dizendo que o atual Rider ia ser ruim. Esse tipo de análise só se faz só quando se assiste/acompanha um determinado programa. Nunca antes e ninguém pode falar nada por aí se não assiste. E muito menos comparar com Kamen Rider Amazons (que é feito pra outro tipo de público e com outra proposta). Apenas eu tinha receio pelas esquisitices que a Toei vem fazendo nos últimos tempos, ao contrário da Tsuburaya.

Ex-Aid pode ter assustado muito marmanjo (como eu) com o visual e desde então alguns fãs ainda vem e vão "julgando o livro pela capa". Nem falo mais sobre o visual (ainda acho horroroso), pois isso, querendo ou não, é coisa que a gente se acostuma ao assistir semanalmente. O que interessa mesmo é o rumo da trama. E é justamente nisso que Kamen Rider Ex-Aid vem provando que pode ser uma boa série e que visual não tem nada a ver com isso. Ou seja, todo aquele mimimi é bobagem. 

O que mais importa nesse momento é o jogo Kamen Rider Chronicle, criado por Kuroto Dan/Kamen Rider Genm, que é na verdade uma armadilha contra a humanidade. A primeira fase do plano foi executada e aé aqui esse elemento promete surpreender o público. A única coisa que ainda incomoda este blogueiro é a Poppi Pipopapo. A palhacinha (se é que assim podemos chamá-la) continua gasguita e espalhafatosa e não deve surpreender muito, mesmo tendo envolvimento com o game do mal. A não ser que isso seja só um disfarce muito bem feito.

Até aqui, Kamen Rider Ex-Aid pode não ser a melhor série da franquia, mas está indo muito bem na balança. Em outras palavras, queimando a língua e chutando traseiros de quem costuma fazer barulho por pouca coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário