terça-feira, 24 de novembro de 2015

Romance em Ultraman X beira ao cúmulo da bizarrice

O monstro mais imprestável de Ultraman retorna perdidamente apaixonado (Foto: Reprodução/Crunchyroll)

O que era pra ser uma rivalidade romântica - a la Jetman - acabou se tornando a história mais nonsense de Ultraman X até agora. No episódio desta terça-feira (24), Wataru, um dos membros da XiO (leia: Zio), visitou sua amiga de infância por quem guarda uma paixão secreta. A rivalidade começa quando Hayato, também da Xio, conhece a moça e faz seu charme pra agradá-la.

Até aí poderíamos esperar por mais uma daquelas reviravoltas que encontramos facilmente em J-dramas. Só que o clima acabou perdendo espaço quando o monstro Uchuu Bakeneko (ou Space Cats na romanização oficial em inglês) entra em cena. Essa é a sua segunda aparição desde sua estreia nas Ultra Series, mais precisamente no episódio 16 de Ultraman Max. Aliás, considero este o episódio mais idiota do herói-título de 2005. Isso porque o monstro causou uma amnésia frenética em praticamente todos os personagens (inclusive Max). Vergonha alheia pura. Esse exemplo é um caso à parte e não é de se jogar fora Ultraman Max, que foi uma boa série. Entenda.

Bem, não lembrar de Max é inevitável. Uchuu Bakeneko (ou Mu, como foi chamado em X) chegou atacando a cidade e foi só aparecer o Ultraman que o monstro se apaixonou do acaso pelo herói. Totalmente sem graça. Mais constrangedor ainda era o fato do monstro soltar pum (!) e esquecer que um dia se apaixonou por X. Nesse balaio de gato (com trocadilho), X se lembrou que já salvou Mu de um monstro no passado. Isso antes de vir à Terra e se unir ao Daichi. Nem mesmo a participação do clássico monstro Red King salvou o episódio da bizarrice.

Mu atrapalhou todo um desenvolvimento romântico. Tudo bem que isso duraria apenas um único episódio isolado, mas seria mais divertido se surgisse um monstro e seu ataque tivesse uma duração menor. No fim das contas, Wataru tentou esconder os sentimentos pela sua amiga para Hayato, que não mediu esforços para se aproximar dela (com direito a cantar o tema de abertura da série no violão). O desfecho foi bizarro e toda a raiva que o espectador tiver de Wataru não é a toa. O episódio 18 de Ultraman X é poeticamente trash e não contribuiu em absolutamente nada.

Uchuu Bakeneko - ou Mu - é um monstro imprestável e suas duas participações nas Ultra Series provaram bem isso. Daqui em diante torço pra que esta seja sua última aparição e que seja esquecido por completo pelos roteiristas da Tsuburaya.

Um romance cairia bem na série. Ultraman Tiga é um bom exemplo disso. Basta trabalhar direito e conciliar os elementos a serem usados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário