terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Pitaco - Corta pro jornal do sangue!


Se há um câncer na programação da TV brasileira são esses telejornais policiais, vide Cidade Alerta, Brasil Urgente, etc. Estes são fichinha na frente dos telejornais locais, principalmente no estado do Ceará (de onde vos escrevo). A versão cearense do Cidade Alerta bota no chinelo todos os programas do gênero no chinelo! Se duvidar, superou os primeiros anos do Barra Pesada, quando a coisa era bem mais carrasca pra época.

Sabe quando certos canais impõe sangue pra todos os lados na hora do almoço? Pois bem, o "telejornal" apresentado por Roberto César é um daqueles que faz você jantar desesperadamente vendo uma verdadeira sequencia de sanguinolência macabra na TV. O efeito é pior do que assistir a um filme de terror de madrugada. O cara coloca vídeos de acidente de carro, gente se batendo, se matando... Uma loucura. Sem contar que as reportagens são as piores possíveis. Do tipo que mostra ladrão sendo lixado gratuitamente, cadáver no chão e mais umas coisas que fazem vergonha de escrever.

Outro dia, o próprio Roberto reportou numa cena de um crime onde pai e filha foram baleados por um meliante no ônibus. Pra você ter uma ideia da coisa, a matéria durou mais ou menos dez minutos. Fora que ele fazia muita pergunta oca e sem dar o mínimo de respeito às vítimas. Olha que um deles estava à beira da morte. É ou não é macabro? Depois querem passar a tesoura em desenhos que passavam em horários errados. Bem, então cadê a censura pra fiscalizar esse tipo de noticioso sensacionalista, hein? Antes de dizer que esses telejornais são "uma arma em defesa do povo" ao mesmo tempo elas são uma ameaça à sociedade. Um verdadeiro incentivo à bandidagem. Ou você não acha que os caras esperam ansiosamente pra alguma desgraça acontecer e fazer aquela mega reportagem exclusiva que vai prender o público até o final da edição? É via de mão dupla sim e da pior categoria pra arcar com patrocínios. É uma nojeira sem escrúpulos. Coisa do mal! Há quem queira provar o contrário? Se tiver eu tiro meu chapéu.

***

Zuada pra todas as ondas

Não é de hoje, mas a maioria das rádios FM daqui só tocam o mesmo ritmo: forró. Tá certo que até uns 20 anos atrás foi mais decente e hoje é prostituído (não tem outro termo) por letras de duplo sentido e coisas indescritíveis. Claro que há outros programas com músicas mais legais como o Amnésia (Cidade FM), Hora do Rush (Atlântico Sul FM) e Fim de Tarde (Universitária FM). Aliás, o último é perfeito pra se ouvir ao cair da tarde. (Recomendo!) Mas infelizmente o apelo maior é pras músicas de "vida curta", feitas pra agradar gringo, e que em nada acrescentam culturalmente. Mau gosto!


***

É proibido falar de futebol

Falando em rádio, na segunda-feira a evangélica Nossa Rádio FM (aquela do R.R. Soares) fez uma enquete -- como sempre faz na faixa das dez da manhã -- sobre o que os ouvintes achavam sobre o grupo em que a Seleção Brasileira pegou pra Copa de 2014. A pergunta era um tanto óbvia, se estava fácil, médio ou difícil para o Brasil. Até aí tudo bem. O que acirrou foi quando uma ouvinte mandou uma mensagem dizendo que a emissora não deveria falar sobre isso e que não tinha "nada haver" com o gênero da programação.


Muitos ouvintes foram contra a tal e seguiram respondendo. Até que o locutor Dickson Silva resolveu, na boa, perguntar também se é pecado falar sobre futebol. Pois não é que a mesma ouvinte ligou uns minutos depois e falou no ar dizendo que o problema não era saber se é pecado ou não, e disse que isso "não edifica". O furor dos demais participantes foi maior. Nada demais se falar do assunto, pois é algo do cotidiano e não se pode omitir. Debater sobre futebol pode não ser edificante, mas não influi quando a conversa é de cabeça fria e sem fanatismos. No caso da tal ouvinte, ela esquece que o fundamentalismo e a falta de informação destroem as pessoas.

Um comentário:

  1. Saudade Fortal FM 91.3 FM e Radio Mix FM 95.5 FM ,mas em 2014 rumores após Grupo Bandeirantes ( Band News ) agora é vez Grupo Mix de Comunicação quer acordo grupo jangadeiro de comunicação e talvez volta Radio Mix FM em Fortaleza.

    ResponderExcluir