segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Meu Top 10 de anime em 2013

Pra fechar o ano, resolvi criar um post falando sobre os dez melhores animes que acompanhei nos últimos meses. 2013 foi o ano em que voltei a acompanhar animes com mais firmeza. Alguns podem fazer falta pra alguém, mas tive que seguir um critério e ver quais foram os que mais me conquistaram e fazer o velho corte na revisão. Já que estou tocando no assunto, algumas pessoas me perguntaram se ando assistindo animes o dia todo ou se ao menos saio de casa. (kkk) Claro que eu dou um tempo pra mim pra passear, uai. Além disso tenho meu trabalho, meus estudos e uns compromissos pessoais. Pra assisti-los eu deixo pra ver à noite mesmo, no tempo livre e com dia e hora definidas pra cada série. Não costumo a pegar em grande quantidade por temporada, assim selecionando o que eu vou querer assistir até o final. Até aí, nenhum pecado. Bem, vamos à lista.


10) Daiya no Ace



Dos animes esportivos que estrearam nessa temporada de outono, as atenções foram voltadas para as estreias de Hajime no Ippo: Rising e Kuroko no Basket (2nd stage), continuações das versões veteranas. Mas tenho que fazer justiça e dar destaque ao estreante Daiya no Ace, pela boa dosagem de humor e determinação do protagonista Eijun Sawamura, quanto ao beisebol. Desde o início, a trama mostra um forte carisma através de um dos esportes favoritos dos japoneses. O anime deve desenrolar por mais alguns meses quanto às passagens do time Seido em vários campeonatos para alegrar a torcida, digo, os telespectadores.



9) Love Lab



Uma comédia sensacional que envolve mentiras e ilusões amorosas. Esse foi o pano de fundo de Love Lab que mostrou a história das amigas Riko Kurahashi e Natsuo Maki. A primeira é popular e conhecida pela falsa fama de conselheira amorosa. E a segunda é a líder do conselho estudantil que guarda em segredo uma paixão platônica por um garoto e se ilude ainda mais com um travesseiro. (?!) Tanta confusão e dribles pra que ninguém descobrisse a farsa -- que surgiu por pena -- foi o que contribuiu para várias risadas e gargalhadas. Sem contar com o tema de encerramento que é uma das coisas mais hilariantes.



8) Kimi no Iru Machi



Foi um dos melhores dramas que acompanhei. Apesar de apenas 20 minutinhos de sofrimento e desilusões mal resolvidas por episódio, Kimi no Iru Machi apresentou a história do jovem Haruto Kirishima, que conheceu e se apaixonou pela garota Yuzuki Eba, que estava em estadia na residência do rapaz por motivos de estudo. O casal se separou e Haruto se determinou em ir para Tóquio atrás de sua amada. A partir dessa determinação, surpresas constrangedoras foram surgindo para amarrar ainda mais o enredo. O anime teve momentos de flashback que eram paralelos aos acontecimentos presentes na história. Apesar de dar-se a entender a certos apelos, o romance dor de cotovelo era o ponto forte constante.



7) Danganronpa: The Animation



Se tem uma criatura que deve ser lembrada por todo otaku que se preze, é o Monokuma. O tal urso de pelúcia era o diretor de um colégio que fora palco de um jogo mortal entre estudantes onde apenas um deveria sobreviver. Danganronpa era um misto de "reality show" com investigações. A história era tresloucada e prendia a atenção para sabermos quem era o assassino em cada arco apresentado. O ponto alto foi quanto ao mistério em torno da verdadeira identidade do ursinho (diminutivo é pouco pra ele) que atazanou a vida dos participantes do Kibogamine Gakuen e conquistou o público pela sua "crueldade cativante". Só quem assistiu é quem vai entender o que digo.



6) Gatchaman Crowds



A nova geração dos Gatchaman, foi um dos mais badalados no verão. O estilo de cada herói era estranho, porém tentava agradar. O anime mostrou uma releitura do clássico vilão Berg Katse, que era doentio e muito mais jeitoso que na série original de 1972. A segunda temporada de Gatchaman Crowds está garantida e o projeto está em andamento. O destaque vai para a lindíssima seiyu Maaya Uchida (a Hiroyo Hakase de Akibaranger) que emprestou sua voz para a protagonista Hajime Ichinose, a estudante que quebrou os padrões do programa e do próprio esquadrão do futuro.




5) Strike the Blood



Com ótimas sagas e uma leve química entre o vampiro Kojo Akatsuki e a espadachim Yukina Himeragi, Strike the Blood é um anime de temática ação/sobrenatural com histórias excelentes e personagens boa praça. Uma combinação de primeira e muita coisa promete nos próximos meses.



4) Kill la Kill



Um anime de traços e coadjuvantes malucos. Pode ser a primeira impressão pra quem vê pela primeira vez a série Kill la Kill, que tem se superado a cada episódio. Apesar do uniforme de batalha um tanto... provocante, Ryuko Matoi é uma heroína de forte personalidade que se empenha ao máximo para lutar contra a tirania de sua rival Satsuki Kyryuin sob a sofrida Academia Honnoji. A coisa deve esquentar na segunda metade da série com a descoberta da verdadeira assassina do pai de Ryuko.



3) Hataraku Mao-sama!



A temporada de primavera teve um dos anime mais bem bolados. A inteligente comédia Hataraku Mao-sama! contou a história de um "rei das trevas" e seu fiel servo que, ao fugirem de um mundo medieval donde vieram, se refugiaram em Tóquio com a finalidade de conquistar a Terra. Sem condições de se manterem e procurando um emprego para sobreviverem em nossa sociedade, Maoh e o General Alciel vivem respectivamente como os humanos Sadao Mao e Shirô Ashiya. O ponto forte é a perseguição da heroína Emilia Justina -- que agora vive em nosso mundo com o pseudônimo de Emi Yusa -- contra Maoh. Destaque para a personagem terrestre Chiho Sasaki, interpretada pela seiyu de voz angelical Nao Toyama.



2) Samurai Flamenco



Um anime pra todo bom fã de tokusatsu assistir! Samurai Flamenco é uma ótima homenagem aos nossos heróis de carne e osso. Depois de Nobuo Aakagi (o Akiba Red de Akibaranger), encontramos mais um personagem com o tamashi dos heróis japoneses. Porém Masayoshi 
Hazama é mais calmo. O cara tem pinta de Kamen Rider e se arriscava em defender as pessoas contra criminosos. Isso até a paz reinar e ser ameaçada por vilões superpoderosos no "mundo real". O melhor episódio até agora foi o 11, quando Hazama foi introduzido para uma história (homenagem/referência) digna de um Super Sentai. Uma vez que o garoto tornou-se líder do misterioso Samurai Sentai Flamenger. O que pode ser uma breve passagem, já que Hazama tem que fazer jus à identidade do herói-título.


1) Shingeki no Kyojin



Pensou que iria ficar de fora? Claro que não. Shingeki no Kyojin é algo além do que pode ser chamado de "modinha". É uma série eletrizante que deixa qualquer espectador babando e na ponta do sofá. Tanto barulho e empolgação não foram a toa. A saga de Eren Jaeger e seus companheiros contra os horrendos titãs está a um passo de virar um cult e rápido. Um épico que tem que ser visto e revisto por qualquer amante da cultura pop japonesa. Mais que merecidamente no topo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário