terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Tokushare acerta em deixar de piratear séries legalizadas; mas faltam imediatismo e incentivo

Ultraman Orb é a mais nova série tokusatsu no Brasil

Faz muito tempo que deixei de falar sobre esse tipo assunto e hoje volto com uma boa razão. O site Tokushare (esta é a primeira vez que cito um nome de uma fansub) anunciou na noite desta segunda (2) que vai deixar de vai deixar de disponibilizar séries legalizadas no Brasil. Uma decisão bastante acertada e que deveria ter acontecido há muito tempo.

O Tokushare é bem conhecido pelos nicho brasileiro que acompanha tokusatsu por divulgar séries do gênero, além de séries de anime e drama. É preciso que se diga que a grande maioria destes títulos são inéditos no Brasil e alguns deles tiveram direitos expirados há zilhões de anos. Claro, todos com a finalidade de divulgação. Até aí, nenhum problema.

O controverso é que o Tokushare disponibilizava (ou ainda disponibiliza) ilegalmente para download algumas séries e filmes com direitos no Brasil. Muitos destes títulos lançados em DVD e principalmente em streaming. Todos aqui sabem (ou deveriam saber) que as franquias que estão em alta nas novas mídias são Ultraman e Power Rangers.

Porém ainda faltam duas coisas essenciais para a tomada de decisão se concretizar:

1) Falta imediatismo

Segundo o próprio Tokushare, os links das séries pirateadas vão ficar disponíveis até o final de fevereiro. Ou seja, mais dois meses no erro. Em relação às fansubs gringas acontece exatamente o contrário. Quando uma nova série aparece com direitos, as mesmas apagam para justamente não competir nem atrapalhar o mercado. É justo e lógico. Volto a citar aqui que quando Ultraman Leo chegou mundialmente via Crunchyroll, uma sub dos EUA apagou os links antes mesmo do projeto de legendagem desta mesma série ter sido concluída.


2) Falta incentivo

Há algumas pessoas que estão dizendo que não vão poder ter "sua série" pra download. O fato de você assistir uma série tokusatsu não te faz ser dono dela. Se algumas delas serão apagadas dos links pra download, é porque as mesmas tem direitos em nosso país. E se tem direitos, o que custa valorizá-las? No caso dos streamings - apesar dos 2% de imposto sancionados pelo presidente Temer - os custos são irrisórios. Pra assistir "sua série" favorita é fácil: é só dar o play e curtir sem problemas. Todos só tem a ganhar e você sente menos peso no tempo, sono e espaço no HD. Isso também é mais qualidade para as próprias fansubs, pois elas podem focar na legendagem de títulos que estão parados e/ou que nunca foram trabalhados/divulgados. Infelizmente são poucas subs brasileiras que pensam dessa forma.


Apoiar séries japonesas legalizadas no Brasil não é ser contra as fansubs e muito menos divulgar os serviços pra ganhar assinatura vitalícia em troca. Eu mesmo critiquei essa pirataria há uns dois anos atrás. Muita gente ainda acha que tenho "ódio mortal contra as fansubs" e esta mesma gente é nota zero em interpretação de texto. Isso é bobagem e argumento de 5ª série. Não sou o único que incentiva. Outros meios como Jbox, TokuDoc, Mega Hero, Herói, entre outros também fazem o mesmo. Todos nós que divulgamos materiais legalizados apoiamos porque curtimos, sabemos da importância de valorizar estes conteúdos (e do resultado que o nosso feedback pode dar) e não ficamos inventando desculpazinhas e botando dificuldade na vida. Temos que fazer a nossa parte e agora o Tokushare está fazendo a dele e da maneira dele. Aliás, não faz sentido nenhum piratear algo trazido oficialmente e acessível. A quem vamos apoiar se continuar assim, não é?

Parabéns, Tokushare. Continuem divulgando o tokusatsu e jamais voltem atrás nesta decisão de não bater de frente contra as séries e filmes legalizados no Brasil. Vocês mesmos também só tem a ganhar e vão entender no futuro quando colherem os frutos desta importante decisão.

3 comentários:

  1. No caso de Power Rangers aconteceu algo bizarro com Super Dino Charge
    chegando ao Netflix sem a dublagem brasileira,totalmemente bizarro.

    ResponderExcluir
  2. Isso aí é responsabilidade da própria Saban, Anderson. Ela é a distribuidora de Power Rangers.

    ResponderExcluir
  3. Ate concordo com este ponto de vista .mas tem camelo (pouco mas tem ! ) vendendo series pirateadas da internet. Se por um lado os "entendidos" nao cometerão este erro. Pessoas que querem ver " um novo ultramen " ainda se abasteçeram por este meio pra la de ilegal!

    ResponderExcluir