sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Kamen Rider Ex-Aid tenta ser bacana, mas exageros atrapalham

Ex-Aid na forma Double Action Gamer Level XX

Tá certo que o visual de Kamen Rider Ex-Aid é pra lá de horrível e assustou muita gente (pelo menos no Brasil) antes da estreia. O que não era motivo naquela época em fazer um tempestade em copo d'água com todo tipo de comoção. Andei tirando o atraso e agora que se passaram 14 episódios dá pra comentar.

Pelo visual de Ex-Aid, dos outros Riders e da Poppi Pipopapo, era de se esperar algo no mínimo infantiloide. E é isso mesmo que a série carrega. Ex-Aid tenta ser uma série agradável, divertida e engraçadinha. Mas o excesso de cores dos próprios heróis, efeitos psicodélicos dos golpes e aquela forma a la Kabutack e Robotack (os dois últimos Metal Heroes) estragam tudo. Tudo bem que a intenção da Toei é homenagear games de sucesso como Super Mario Bros., por exemplo. Só que forçar a barra é demais.

No início da série comentei sobre a personagem Asuna Karino (Ruka Matsuda), a Poppi Pipopapo, e disse que ela é um personagem dispensável. Ela é bonita e graciosa? Sim, mas espalhafatosa demais. Fora que é muito gasguita e afasta todo tipo de interesse. Como Asuna ela se comporta como uma enfermeira madura e de vez em quando se solta como Poppi. E o que é aquele "Jingle Bell" no episódio de Natal? Uma lástima.

Voltando sobre a série em si, Ex-Aid tenta ter personagens carismáticos. O único que me convenceu até o momento foi o Kiriya Kujo/Kamen Rider Lazer (Hayato Onozuka) que se sacrificou no mesmo episódio de Natal. Uma pena, pois ele tinha tudo pra crescer durante a trama. Já Emu Hojo/Ex-Aid (Hiroko Iijima), Hiiro Kagami/Brave (Toshiki Seto) e Taiga Hanaya/Snipe (Ukyo Matsumoto) são aquela coisa. Carinhas bonitinhas sem o menor talento e nada mais que isso. Seus personagens ainda não estão no ponto e talvez demore mais pra conquistar o público. Quem merece algum destaque é Kuroto Dan/Genm (Tetsuya Iwanaga), que alias ficou muito bem no nível 10 do vilão.

Atualmente em Kamen Rider Ex-Aid há uma reviravolta com a epidemia do vírus Bugster em humanos. A trama está ganhando um peso a mais de seriedade. Isso é bom para o roteiro e uma boa chance pra quem está saturado das séries da Toei. Independente disso, os exageros vão continuar nos torturando até o final. Pode anotar.

E que saudade de Kuuga, Faiz, Blade, Double, Gaim, etc. Ainda bem que temos os Amazons de volta em abril.

5 comentários:

  1. Se essa "droga" não parar logo, eu tenho que ver Kamen Rider: O Cavaleiro Dragão.

    ResponderExcluir
  2. Olá César! Fiquei uns dias sem entrar no site, devido a questões técnicas rsrsrs e ao voltar me deparo com uma enxurrada de notícias! Obrigado! Sinceramente eu gostei do visual do Ex-Aid! O Snipe já não me agradou muito! Aquele negócio tapando parte da cara dele particularmente me incomoda rsrsrs No decorrer da série há exageros, isso eu devo admitir! Já que vc lembrou do saudoso Kabutack, recomendo um vídeo do Canal Toku Story falando sobre a série: https://youtu.be/QNcjoYO8tRs O rapaz sabe japonês e viu a série no Japão! Eu acho que é um vídeo inédito sobre Kabutack no Brasil! Um Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Ariel. Vou dar uma olhada com calma no vídeo. Apesar do visual do Kabutack, me interessa muito por ser Metal Hero. Curto muito a franquia, ao lado dos Ultras. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Rapaz, vô te falar que antes de começar a assistir eu estava achando tudo péssimo! Mas eis que em um belo dia, caio de paraquedas em uma discussão (polêmica, como tudo hoje em dia) sobre a morte de um dos personagens principais (Kamen Rider Lazer). Logo, isso acabou despertando meu interesse, pois o último Tokusatsu que assisti onde mortes inesperadas aconteciam, foi o (excelente) Gaim. Em resumo, após o episódio 12 (onde a morte acontece) eu passei a acompanhar a série sem pestanejar, pois a mesma tem seguido com um ótimo roteiro e diálogos (até o recente episódio lançado - 17). Óbvio, o visual extravagantemente exagerado e a temática infantiloide são ruins? Sem dúvida. Mas ultimamente, dadas as várias decepções visuais e de roteiro que temos visto no Universo Tokusatsu, acabei passando a dar valor para séries como Ex-aid. Uma pena que não esteja apreciando tanto quanto eu, mas também não tiro sua razão. Parabéns pelo blog, grande abraço! =D

    ResponderExcluir
  5. Valeu, Aaron. Obrigado pelo prestígio. Os efeitos e os visuais dos Riders (exceto do Genm) e a Poppi Pipopapo ainda incomodam. É coisa que a gente se acostuma com o tempo. Em contrapartida, Ex-Aid vem melhorando após a morte do Laser. Espero que a série melhore bastante, apesar dos pesares. Abraços.

    ResponderExcluir