quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Swingueiros humilham personagens de Dragon Ball Z com músicas despudoradas

Até o Vegeta se enfureceu com tanta imoralidade

Definitivamente a música brasileira está mesmo em sua pior fase ou senão a mais depravada. Tá certo que tem muita música boa surgindo, mas hoje em dia está praticamente imperceptível. A culpa são desses forrós, pagodes e sertanejos de duplo sentido, e, infelizmente, o favoritismo por estas e a falta de romantismo são os reflexos desta grave decadência cultural. Uma verdadeira chocridão que parece ter vindo diretamente do pior lugar do inferno.

Quando você menos espera, aparece algum desocupado pra usar personagens conhecidos como tema de agrado aos gringos. Foi assim com o vergonhoso "Liga da Justiça" (ou "Foge, Mulher Maravilha"). Outro dia um amigo me mostrou dois vídeos com músicas que mexem diretamente com um anime muito conhecido mundialmente. As vítimas agora são os heróis, vilões e até golpes de Dragon Ball Z. Mais precisamente da saga de Majin Boo. (Por que será, hein?) São coisas que surgiram de uns meses pra cá e que passaram despercebidas na mídia. Mesmo assim, ainda vale uma boa denúncia.

A primeira chama-se "Arrocha - Super Saiyajin", da banda KamiKaiser (Cuma?!). Pra ouvir essa swingueira toda tem que ter mais de oito mil pra aguentar esse besteirol. De início, o ritmo já não ajuda e te deixa com zumbidos por vários dias. A letra destrói os elementos da série transformando-os em instrumentos sexuais. "Apelo" seria pouco para descrever a barbárie. Um estupro sem precedentes. A letra fala algo como: "Não quero Babidi/Só quero o Dabura/Esqueça Majin Boo/Eu vou botar no seu Goku/Porque sou Super Saiyajin/Pegue no meu Kamehameha/Que eu vou botar na Genkidama/Vai concentrando/Vou meter meu Piccolo em você/Vou botar no Kuririn". Cara, é incrível como uma pessoa tem uma mente tão suja assim pra criar uma chocarrice desse nível. As taras do Mestre Kame pela Bulma são fichinhas na frente disso. Coisa do diabo. Molecagem vinda do mundo das trevas.

Tem um outro hit que é a "Coreografia Kamehameha", que usa (indevidamente) a voz do nosso Wendel Bezerra, o dublador brasileiro do Goku. Simplesmente tratam o herói como um lutador de periferia, dançarino de balada ou coisa do tipo. Coisa que Goku nunca foi e jamais será em universo nenhum - nem que Akira Toriyama encha a cara de biritas. Aqui nada de tão apelativo, mas o ritmo e as dancinhas são intragáveis. Nada que venha a superar o tal do "Arrocha - Super Saiyajin" no quesito de ruindade. Aquilo sim é uma imoralidade satânica que deve ser banida pra todo o sempre. Esse ultraje contra os guerreiros Z é uma prostituição imperdoável contra uma importante e séria produção clássica da animação japonesa. Falta de respeito é pouco pra isso.

Se você tiver coragem pra matar a curiosidade, veja os vídeos abaixo e boa sorte:


Nenhum comentário:

Postar um comentário