sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

5 motivos para assistir Dog Days

Os protagonistas de Dog Days

Neste sábado (10) começa no Japão a terceira temporada do anime Dog Days, intitulado como Dog Days'' (Dog Days Double Dash). Listo aqui alguns pontos que considero importantes para se acompanhar esta divertida e singela série:

1) História - Lembra um pouco animes antigos como As Guerreiras Mágicas de Reyearth pelo fato do protagonista Cinque Izumi ser transportado para um mundo mágico. Sim, tem uns lances "kawaii" e até "moe" no meio (sim, senhor), mas Dog Days é muito mais que isso. De cara, a história cativa o telespectador desde o primeiro episódio, pelo ritmo aventureiro.

2) O herói - Cinque Izumi é um esportista nato que é convocado para ser o yusha e defender a República de Biscotti, no mundo de Flonyard. Impossível de não gostar deste que, além de possuir grande bravura, é um personagem querido pelas garotas que estão em sua volta. Cinque também fica encabulado quando alguma de suas companheiras perde a batalha. Só mesmo assistindo para entender o real motivo.

3) A princesa - Millhiore, a himê-samá de Biscotti, é o tipo de personagem graciosa que todo herói gostaria de proteger. A relação entre ela - que também é cantora de sucesso - e Cinque é simples e ao mesmo tempo forte. Porém este ponto ficou meio confuso no final da primeira temporada e "esclarecido" durante a segunda temporada intitulada Dog Days' (Dog Days Dash).

4) Seiyus (dubladores) - Aqui temos alguns nomes famosos de anime e tokusatsu. Começando por Mamoru Miyano (a voz de Ultraman Zero) que disfarçou bem ao interpretar um garotinho de 13 anos (Cinque); Yui Horie (a Wagon de ToQger) que também dá a sua palinha como cantora. Outros destaques ficam para Nana Mizuki (a Ange de Cross Ange) como Nanami Takatsuki e Ricotta Elmar; Ami Koshimizu (a Ryuko Matoi de Kill la Kill) como Leonmitchelli "Leo" Galette des Rois; e Maaya Uchida (Hiroyo Hakase de Akibaranger) como Lesa Anrobe. Nana Mizuki e Yui Horie também cantam, respectivamente, os temas específicos de abertura e encerramento das duas primeiras temporadas.

5) Simplicidade da trama - Dog Days é uma história fácil de ser compreendida e acompanhada. Seus poucos momentos dramáticos são leves. A primeira temporada é a mais importante, até o momento, devida à guerra que difere do nosso mundo real. Na segunda, o lado "kawaii" prevalece mais e conta com novos e fortes personagens. O que prevalece mesmo em Dog Days é o carisma. Não é lá um grande anime, mas tem o seu valor. Diversão garantida. Me atrevo a dizer que se houvesse um espaço na TV brasileira, certamente cairia bem como uma luva num "Band Kids" da vida... desde que fosse ao ar após às onze da noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário