quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Samurai X sem dublagem. Culpa da Netflix?

Kenshin está de volta

Numa das palestras que participei na última edição do Sana Fest alguém na plateia havia comentado sobre a Netflix ter um estúdio de dublagem em Miami. Na oportunidade disse que isso não é verdade e expliquei rapidamente como a coisa funciona. O que acontece é que o serviço - que tem uma função equivalente à qualquer emissora de TV - recebe materiais das distribuidoras que fecham uma licença para um determinado período de exibição/disponibilidade. Ou seja, a Netflix não banca dublagem, com exceção das suas séries originais (lê-se: exclusivas). Um caso a parte aconteceu com Glitter Force que teve uma dublagem brasileira mediana feita em Los Angeles (e não em Miami como alguns generalizaram na net afora). A adaptação americana de Smile PreCure! foi produzida pela Saban Brands (que optou por essa dublagem para economizar) e entrou no catálogo com exclusividade. Interpretações errôneas dizem que qualquer série que tem o selo "Original Netflix" é uma série vitalícia e que não está sujeita a expirações, como se não houvesse dependência de contratos e direitos autorais.

Vamos por partes: há um número considerável de animes inéditos chegando na Netflix com dublagem. Um certo burburinho reclama como se todo anime novo que está surgindo tivesse dublagem em Miami (e achando que foi feito num estúdio da Netflix que nem existe) e a informação errada acaba indo pra frente e confundindo o público. Ainda são poucos os títulos dublados em Miami. Dois se não me engano. Há animes dublados no catálogo da Netflix, sendo que dois "originais" foram dublados no Brasil. Um em São Paulo (Knights of Sidonia) e outro no Rio de Janeiro (The Seven Deadly Sins). Uma boa olhada nos próprios créditos de dublagem no final de cada episódio faz cair por terra qualquer mito infundado.

Incrível como parte do público negligencia uma boa pesquisa pra saber como funcionam os tramites. Ou melhor, tentar entender isso. Que há burocracia de algumas distribuidoras que levam os seus títulos para os serviços de streaming e também em TV e home-vídeo. Provavelmente esse é o caso de Samurai X (Rurounin Kenshin no original), que entrou na Netflix nesta semana sem a dublagem clássica da BKS. Apenas com os áudios em japonês e inglês. Era de se esperar reclamações dos fãs e alguns incautos andaram mais uma vez a acusar a Netflix como se a "mancada" fosse dela. Entenda que meus argumentos não são para advogar o serviço (sou imparcial) e sim explicar que a coisa não é como a gente pensa e pra isso a gente tem que se informar antes de jogar pedra.

Quem está distribuindo para a Netflix brasileira? É a Sony, que por sinal distribuiu a mesma série para a Netflix de outros países dessa mesma forma. Não dá pra dizer ou muito menos especular o que houve. Tem tramites que ficam só nos bastidores. Motivo para boicotar? Claro que não. É nessa hora que como fãs temos que dar força, assistir, marcar ponto, dar audiência e dar um retorno. Reclamar para a Netflix? Sim. Por que não? Mas desde que você saiba do que vai reclamar e porquê vai reclamar - sabendo que nem tudo depende exatamente dos serviços. Uma reclamação pacífica pode fazer com que distribuidoras como a Sony atenda o público da forma mais fidedigna e haja uma comuniçação melhor no futuro.

Eu mesmo esperava a dublagem clássica da BKS, mas fiquei ciente de que talvez isso não fosse possível. Por isso não alimentei esperanças (como muitos saudosistas infelizmente fizeram). Aliás, a dublagem escorregou como era comum nos anos 90, por falta de consultoria. Ainda assim é uma das melhores por conta da escalação de elenco. Falando nisso, a Focus Filmes tinha planos para lançar a série em DVD e com uma possível redublagem. Mas não aconteceu. Comercialmente falando, talvez a dublagem antiga se defase com o tempo e fique apenas nos materiais alternativos de divulgação. Caso um dia aconteça uma redublagem (o que particularmente acho necessário), vá com o mesmo destino de Os Cavaleiros do Zodíaco e YuYu Hakusho. Mantendo o elenco original e corrigindo erros de tradução.

Um comentário:

  1. Eu ia assisti o Samurai X no Netflix, mas não estava dublado pt- BR e o pior tinha até a dublagem em Inglês só pra humilhar nós fãs das dublagens BR. Se que tem gente que não gosta de animes dublados, beleza, mas eu dou preferencia a dublados, por quê? Simples não vejo motivo de ficar lendo legendas e não assisti o anime.

    ResponderExcluir