sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Crunchyroll lança mais um tokusatsu: Ultraman Gaia

E as novidades não param de chegar na Crunchyroll, pelo menos nas versões americana e britânica. Nesta semana a série Ultraman Nexus foi lançada na plataforma (leia mais aqui). 


A série de Gaia será distribuída
mundialmente em streaming
Na noite desta quinta (11) foi a vez da série Ultraman Gaia. Pelo visto um novo pacote de Ultra Series está chegando com força total para "dominar o mundo".

O herói-título é o terceiro herói da Família Ultra da era Heisei. O multiverso é diferente dos Showa Ultra (Man ao 80) e de Tiga/Dyna. Na trama, Gamu Takayama, um jovem oficial da XIG (eXpanded Interceptive Guardians), é irradiado pela luz de Gaia para lutar contra monstros gigantes. No meio da série, Ultraman Gaia tem o auxílio do secundário Ultraman Agul, que acredita que proteger a Terra não é necessariamente proteger a humanidade.

Tanto Nexus como Gaia tem transmissão GONFIRMADA no Brasil com legendas em português. Porém sem data de lançamento ainda. Isso pode levar alguns meses (dependendo dos tramites com a Tsuburaya) e deve chegar de surpresa. Lembrando que o mesmo aconteceu no por aqui e em outros países com o lançamento das séries Ultraman Leo, Ultraman 80 (Eighty), Ultraman Max, Ultraman Mebius e o recente Ultraman X. Ultraman Gaia teve um filme para cinema em 1999 intitulado Ultraman Tiga, Ultraman Dyna & Ultraman Gaia: A Batalha no Hiperespaço e foi lançado em DVD pela Focus Filmes, onde o herói foi dublado por Fábio Lucindo (o Ash de Pokémon). Este filme e mais seis atualmente estão disponíveis na Netflix. Ainda em 2016 está previsto o lançamento oficial da série Ultraseven X na famosa plataforma on demand.

Ultraman Gaia pode ser visto no momento com legendas em inglês optando no idioma em inglês (US ou UK) no painel inferior deste link. Mais uma vez o Blog Daileon reforça o apoio dos fãs de tokusatsu a acompanhar os novos materiais através das vias oficiais. Só e somente assim novas séries de tokusatsu chegarão mais rápido na nossa era digital e em tempos onde o estilo perdeu de vez espaço na TV brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário