segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Jetman, o cult noventista dos Super Sentai, completa 25 anos

O lendário Esquadrão dos Homens Pássaro

A estreia foi no fim de tarde do dia 15 de fevereiro de 1991. Ia ao ar pela TV Asahi, sempre às sextas-feiras, o maior e/ou provavelmente o melhor Super Sentai produzido pela Toei Company em 40 anos de franquia. Choujin Sentai Jetman (Esquadrão dos Homens Pássaro Jetman) foi a mais ousada por ter a árdua tarefa de atingir não só o o público infantil, mas também jovens e adultos.

O roteirista Toshiki Inoue (de Ranma ½, Yu-Gi-Oh! e Death Note) teve a difícil missão de criar uma série diferente dos Sentais anteriores, incluindo Turboranger e Fiveman, dos quais também havia trabalhado. Inoue usou elementos como traumas, personagens calculistas, conflitos interpessoais e outros que só ele sabe fazer como ninguém. Ingrediente assim foram imprescindíveis ao longo dos momentos mais importantes do programa. A direção foi de Keita Amemiya, outro grande nome dos tokusatsu, conhecido por trabalhar em séries como Jiban, Kamen Rider Black e Garo.

- Relembrando Gokaiger, a insuperável homenagem aos Super Sentais

- Ultraman Max, o primeiro tokusatsu da era pós-Ryukendo no Brasil

No ano 199X (que não demorou muito pra ser "revelado" como 1991), cientistas do centro de comando Earth Ship, da agência de defesa Sky Force, desenvolvem as Ondas Bardonic. Esta tecnologia concede habilidades sobre humanas. Quem estava à frente do projeto era a Comandante Aya Odagiri. Ela recrutou cinco oficiais de elite para usar tal tecnologia. Ryu Tendô foi o primeiro a ser banhado pelas Ondas Bardonic, assumindo então o codinome Red Hawk e a liderança do grupo.


Os heróis prontos para a transformação

Tudo parece um clichê até a imprevisibilidade vir à tona. Antes da irradiação nos demais quatro oficiais, uma organização maligna interdimensional Vyram ataca a tripulação. Três dos oficiais são exterminados. Os sobreviventes foram Ryu, sua namorada Rie (uma das oficiais recrutadas) e a Comandante Odagiri. Porém, Rie é raptada pelos Vyram.

Por causa da destruição da Earth Ship, feixes das Ondas Bardonic são irradiadas em quatro jovens civis que jamais se conheceram antes. Com isso, a meiga Kaori Houmekian torna-se White Swan, o fazendeiro Raita Ooishi em Yellow Owl, a colegial gananciosa Ako Hayasaka em Blue Swallow, e o bad boy Gai Yuuki em Black Condor. Ryu os encontra e consegue convencê-los alutar contra as forças do mal. Unindo suas forças, o quinteto Jetman passa a combater os perigosos Vyram.


Os antagonistas de Vyram





















Vyram é liderado pelo Conde Radiguet (leia: Radiguê). Seus integrantes são o robô Grey e o garoto humanoide Tran. Além dos Soldados Grinam e dos Jigenju (Feras Dimensionais) - os tradicionais monstros da semana. Rie é transformada na vilã Maria. Um dos pontos importantes para as reviravoltas na trama. Durante a série, os Vyram recebem a chegada da demoníaca Imperatriz Juuza. Outro momento marcante da série é a transformação de Tran para Imperador Tranza, um inimigo mortal que ameaça os heróis na proximidade da reta final.

Diferente de tudo o que foi visto até então em tokusatsu, Jetman explorou a fundo o tema romance como nunca houve igual. Kaori guarda uma paixão secreta por Ryu que sofre com a suposta morte da namorada, mas o coração da garota se torna objeto de cobiça para Gai. Situações como essa geraram conflitos que chamam atenção de quem vê determinados episódios da série, mesmo que descompromissadamente. Em momentos críticos, os Jetman foram auxiliados pelo trio de soldados da Dimensia. Em outra saga surgiam o quinteto Neo-Jetman, uma tropa especial formada pela Sky Force.


Gai Yuuki - o herói mais cultuado
dos super esquadrões
De longe, Gai é o melhor herói de Jetman. Costumo brincar ao dizer que ele é o Jece Valadão dos Super Sentais, pelo seu jeitão cafajeste de ser. Fumante, jazzista, conquistador, rebelde, egocêntrico, temperamental, etc. Essas definições politicamente incorretas para uma série infanto-juvenil ajudaram a construir um grandioso personagem que rivalizava o líder do quinteto por amor e interesse. Detalhe: uma rivalidade incomum em relação aos demais Super Sentais. Mas com o tempo Gai mostrou-se digino. Chegou a rivalizar contra Grey nos episódios finais.

Jetman rendeu um final curioso e teve um dos três melhores desfechos, segundo a própria Toei Company (saiba mais aqui). Três anos após a batalha final contra Vyram, Ryu e Kaori se casam. Gai é esfaqueado por um assaltante, enquanto estava à caminho da igreja. O herói consegue chegar à festa de casamento onde esconde seu ferimento e conversa rapidamente com Ryu. De forma triste, a série terminou de forma poeticamente irônica para um final que estava encaminhando para um final feliz digno de uma novela. E foi em partes.

O visual dos heróis são visivelmente inspirados na clássica série de anime Kagaku Ninjatai Gatchaman (conhecida no ocidente como Batalha dos Planetas, G-Force e Eagle Riders). Até pouco tempo, Jetman era o último Super Sentai a não ser adaptado como Power Rangers até Tokumei Sentai Go-Busters ficar de fora das versões estadunidenses. Porém havia sido cotado para ser a primeira adaptação de tokusatsu pela Saban, mas no final acabou sendo Kyoryu Sentai Zyuranger a servir de base para a formação do clássico grupo de adolescentes de Alameda dos Anjos. Jetman foi o primeiro Super Sentai a ter um terceiro robô gigante. Posteriormente os heróis ganharam uma game para a Nintendo Famicon.


Os Soldados da Dimensia
Em 1996 foi publicado pela revista B-Club um mangá non-canon chamado Chojin Sentai Jeman: Toki wo Kakete, que conta a história cinco anos depois da derrota de Vyram. É introduzido Jeffrey Kensaki, o sexto Ranger da equipe que atendia pelo codinome Green Eagle. A Toei também produziu o Toei TV Hero Encyclopedia Vol. 2 (o primeiro foi dedicado ao Kamen Rider Black) que mostra Ryu e Kaori seis anos após o fim de Vyram - três após os minutos finais da série. Curiosamente, na versão em mangá é dito que o casal tem uma filha chamada Aya Tendô (em homenagem à Comandante). Já no especial de TV, eles tem um filho chamado Gai Tendô (em homenagem ao Black Condor).

Jetman aparece no microfilme Super Sentai World (especial de 15 anos da franquia), de 1994, ao lado do então vigente Ninja Sentai Kakuranger e de outros esquadrões: Fiveman, Zyuranger e Dairanger. Em 2001, Red Hawk aparece ao lado de outros Reds no filme Gaoranger vs. Super Sentai. Gai Yuuki aparece no episódio 28 de Gokaiger, um dos mais belos da série comemorativa de 2011. Sem contar que o esquadrão também já passou pelos dois primeiros filmes da série Super Hero Taisen e também no episódio 6 de Hikonin Sentai Akibaranger.

Jamais haverá outro Super Sentai que iguale ou tente chegar aos pés de Jetman. Momento ímpar da história do tokusatsu que não volta jamais. É uma prova que se pode criar histórias maduras e inteligentes num produto feito genuinamente para o público infantil e expandir outros públicos além de determinada faixa etária ou mesmo nichos. Uma pena que a TV brasileira não experimentou esta maravilhosa série no auge da febre dos heróis japoneses.


Curiosidades:

Dentre o elenco de Jetman, o ator Kotaro Tanaka (Ryu/Red) se retirou dos holofotes em 2005. Além de Jetman, o ator se destacou na série Hana no Ran, drama da TV estatal NHK. Coincidentemente é xará - de nome e sobrenome - do ator que interpretou o AbareKiller de Abaranger. De acordo com o blog do ator Toshihide Wakamatsu, Tanaka atuou como diretor da empresa relacionadas com a TI.

Toshihide Wakamatsu (Gai/Black) foi cogitado nos bastidores para viver o vilão Chevalier em Fiveman (papel que ficou definitivamente com Kihachirô "Green Flash" Uemura). Também foi sondado para interpretar Kouji Segawa, o alter-ego do herói-título Kamen Rider J (vivido por Yuta "Tirano Ranger" Mochizuki), do filme de 1994. Foi convidado por Toshiki Inoue a participar do episódio 28 como Gai, que o insistiu bastante quando recebeu a proposta. Do contrário, não haveria tributo ao Jetman no Sentai de 2011.

Tomihisa Naruse (Raita/Yellow) participou de Gosei Sentai Dairanger, o esquadrão de 1993 como Kameo, o alter ego do mecha Daimugen.


Rika Kishida, a disputada Kaori
Rika Kishida (Kaori/White) fez uma participação no episódio 9 de Kakuranger como uma repórter. Apareceu também nas séries Solbrain e Janperson, da franquia Metal Hero.

Sayuri Uchida (Ako/Blue) havia aparecido dois anos antes nas séries Super Sentai no episódio 9 de Turboranger interpretando Yumi Sakakibara. Em 2001 fez outra participação em Gaoranger como Shimada.

Mikiko Miki (Aya Odagiri) também apareceu em Dairanger. Lá interpretou a mãe de Koh, o Kiba Ranger.

Os guerreiros da Dimensia foram interpretados por atores conhecidos dos Super Sentais. Ray era Yasuhiro Ishiwata, o Blue Flash de Flashman; Kanna era Kanako Maeda, a Pink Mask de Maskman; Já Dan/Birdman era Hideki Fujiwara, que interpretou (outro) Dan em Zyuranger no ano seguinte.

J1/Neo Jetman 1 foi interpretado por Yuta Mochizuki, que no ano seguinte foi o Tyranno Ranger em Zyuranger e mais tarde, em 1994, viveu o Kamen Rider J nos cinemas. Curiosamente em 2014 o ator participou do evento Power Morphicon, nos EUA, junto com Austin St. John, o Jason (contraparte americana de Geki) de Power Rangers.

J2/Neo Jetman 2 foi interpretado por Ryuji Kasahara. Trabalhou novamente com Yuta Mochizuki no musical de Sailor Moon, onde Ryuji era vilão e Yuta era o Tuxedo Mask.

J3/Neo Jetman 3 foi Minoru Watanabe, dublê de vários personagens de Super Sentai como Gaata, Oficial Watanabe (ambos em Changeman), Kiba Ranger (em Dairanger), etc. Trabalhou em produções como Godzilla vs. Megaguirus (como Megaguirus), Kamen Rider Black RX (como Gadorian) e no stage show de Magiranger (como Magi Yellow).

J4/Neo Jetman 4 foi Takeshi Miyazaki, dublê de heróis e monstros de Super Sentai. Curiosamente foi dublê de Reddle e Tento nas séries B-Fighter.

J5/Neo Jetman 5 foi Miyuki Nagato. Em 1986 foi a vilã Urk em Flashman e em 1993 foi Kuchibeni Utahime (forma humana e monstro) em Dairanger.

Haruki Hamada, o Change Dragon de Changeman, chegou a participar em um dos episódios como um velho amigo de Ryu. No episódio 8, Masaki Terasoma, o dublador original de Shadow Moon (de Kamen Rider Black), interpretou Kyotarô Tatsumi, amigo de Kaori. No episódio 21, o monstro Gomijigen foi dublado pela seiyu Rica Matsumoto, a voz de Ash de Pokémon.

Tranza foi vivido pelo veterano Yutaka Hirose. Conhecido como os vilões Wandar em Flashman, Dr. Kemp em Liveman, Jin Matoba em Dairanger, General Zander em Changéríon e tantos outros.

Os temas de abertura, encerramento e algumas de inserção foram cantadas pelo lendário Hironobu Kageyama. Cantor oficial de outros Sentais como Changeman e Maskman, além de liderar a banda japonesa JAM Project (do qual o brasileiro Ricardo Cruz integra como part-time).

3 comentários:

  1. Eu assisti Jetman,eu achei a narrativa lenta e cansativa
    Os sentais dos anos 1980 souberam equilibrar história e ação

    ResponderExcluir
  2. Segunda imagem nesse post. parece dessa imagem que tenho no meu blog episalbum.

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei demias de jetman, pra mim o melhor tokusatsu depois de kamem rider gaim

    ResponderExcluir