sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Power Rangers com áudio estragado na TV aberta é o pior pecado da era digital

Os Rangers falam com vozes emboladas em exibição pirata

Desde o começo da semana a TV Metrópole, de Caucaia-CE, vem exibindo a primeira temporada de Mighty Morphin Power Rangers, no lugar de Jiban. Não é a primeira vez que ela exibe a série dos adolescentes de Alameda dos Anjos. Ano passado o canal passou até o episódio 40 (aquele que originalmente seria o final de tudo). A exibição é daquelas feitas nas coxas e na surdina. Na pirataria mesmo. A fonte nada mais é que daquela versão que caiu na internet há tempos atrás com os títulos dos episódios em alemão.

O que mais incomoda é que o áudio da dublagem clássica brasileira é mastigada. Tão abafada que mal dá pra ouvir os diálogos. Simplesmente não dá em tempos de era digital e de Netflix (onde todas as temporadas estão lá com qualidade de som e imagem). O que esperar de uma emissora que sequer paga os direitos de exibição, né? Ainda assim é arriscado, pois a Saban Brands notificou a Rede Brasil em 2014, quando a emissora havia anunciado a exibição. Obviamente nunca aconteceu depois do problema. Será que a TV Metrópole, que é uma emissora pequena de UHF da região metropolitana de Fortaleza não está preocupada ou não tem noção do risco? Tem coisas que não compensam arriscar quando não há alcance.

Em meio aos problemas, a Metrópole exibiu Jaspion e Jiban na ordem e em horário fixo. Coisa impossível na emissora até pouco tempo, uma vez que o canal passava qualquer programa a qualquer hora e ainda por cima com episódios fora de ordem. Aliás, os dois últimos episódios do Policial de Aço foram exibidos com a dublagem da Dubrasil. Claro que a fonte foram os velhos disquinhos da Focus Filmes. Ainda assim não dá pra contar que os episódios tiveram exibição oficial. Pra todos os efeitos, o final de Jiban permanece inédito na TV.

Exibições como da TV Metrópole e da Rede Brasil não contam e não pagam o devido retorno aos detentores destes tokusatsus. No fim das contas, tudo não passa de uma transmissão de quinta categoria (embora a emissora seja legalizada).

Nenhum comentário:

Postar um comentário